Diário da Serra

Polícia indicia motorista e sobrevivente de atropelamento que matou 2 jovens

G1/MT 25/09/2019 Polícia

Jovens foram atropelados e mortos em saída de boate

Hya Girotto, de 21 anos, foi a única sobrevivente do acidente

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre o acidente ocorrido na Avenida Isaac Póvoas, em dezembro do ano passado, em Cuiabá, quando três jovens foram atropelados e dois deles morreram.


Foram indiciadas a professora universitária Rafaela Screndi da Costa Ribeiro, que conduzia o veículo e que estaria embriagada, e Hya Giroto Santos, de 21 anos, que sobreviveu ao acidente. Elas serão interrogadas novamente, agora como indiciadas.


O delegado titular da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), Christian Cabral, afirmou que os dois laudos produzidos durante o inquérito apontam que a motorista do carro que atropelou os jovens tinha plena visibilidade da presença das vítimas Myllena de Lacerda Inocêncio, que morreu no local do acidente, e Ramon Alcides Viveiros, que morreu após ficar internado em um hospital de Cuiabá, já parados sobre a faixa de rolamento na qual seguia.


Já Hya Giroto foi indiciada porque após Myllena e Ramon estarem a dois metros de concluírem com segurança a travessia da pista, ela teria voltado para a faixa central para dançar, quando Myllena e Ramon viraram de costas aparentemente para ver o que Hya estava fazendo.


Eles teriam permanecido nesta posição, sem condições de perceberem a aproximação do veículo conduzido por Rafaela e consequentemente de terem condições de esboçarem qualquer reação, até o momento do acidente.
 

Notícias da editoria