Diário da Serra

Consumidores devem ficar no Cadastro Positivo, aconselha especialista

Assessoria 25/09/2019 Geral

Com o Cadastro Positivo, outras varáveis entram no jogo

A nova lei torna compulsório o cadastro

A partir deste mês de setembro, os birôs de crédito, como Serasa, SPC, Boa Vista e Quod, passarão a receber das instituições financeiras informações dos consumidores para o novo Cadastro Positivo. Sancionada em abril deste ano, a nova lei passou a valer a partir de julho oficialmente, mas os cadastros não estavam ativos ainda, pois o mercado aguardava algumas instruções e aprovações operacionais do Banco Central.


A nova lei torna compulsório o cadastro do perfil de crédito dos consumidores, que serão encarregados de pedir a exclusão do sistema, caso não queiram suas informações disponíveis. Em 2011, quando o Cadastro Positivo passou a vigorar de maneira optativa, apenas 5% dos consumidores, 6 milhões de brasileiros, haviam aderido voluntariamente. A partir deste ano, a expectativa é que o novo Cadastro absorva informações de 110 milhões de pessoas, segundo o BC.


O especialista Breno Costa aconselha que os consumidores, mesmo aqueles que estão endividados, fiquem no novo Cadastro Positivo, pois este sistema pode melhorar a oferta até para quem está negativado. “Com o Cadastro Positivo, outras varáveis entram no jogo, o que melhora o acesso a recursos do mercado”. Desta forma, a avaliação é de que o Cadastro contribua para a inclusão financeira da população e democratize o crédito.

Notícias da editoria