Diário da Serra

Suspeito de latrocínio é preso e polícia investiga premeditação

Redação DS 25/09/2019 Polícia

Alivio Massaroli foi morto em tentativa de assalto em sua residência

Polícia

A Polícia Militar agiu rápido e prendeu ainda na noite da última terça-feira, 24, um suspeito de ter tirado a vida de Alivio Massaroli, que morreu aos 67 anos, baleado em um latrocínio cometido em sua residência, localizada na rua 17, no centro. Cerca de três tiros teriam atingido a vítima na região do tórax. Alivio chegou a receber socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que insistiu com os procedimentos de massagem cardíaca na tentativa de reanimar a vítima por cerca de uma hora, mas sem sucesso.

 

J.B.S., de 27 anos, foi capturado pela PM enquanto caminhava pela rua 12, sentido Jardim Uirapuru. De acordo com o tenente coronel Vanilson Moraes, que comanda o 19º Batalhão da Polícia Militar em Tangará da Serra, ao ver a guarnição, o suspeito tentou escapar e chegou a pular muros na tentativa desesperada de se evadir.

 

“Assim que a Polícia Militar foi acionada, nossas guarnições fizeram um cerco e próximo ao local do crime conseguimos fazer a detenção de um suspeito, que se encontrava correndo da guarnição policial. Ele estava bastante eufórico e, quando viu a guarnição, tentou fugir correndo, pulando muros, mas foi detido. Ao analisar algumas imagens de algumas câmeras próximas ao local do crime, nos faz acreditar que esse suspeito é sim o autor do crime. Entretanto, em posse desse suspeito, não foi encontrada nenhuma arma de fogo e, em princípio, nada que pudesse ser uma prova cabal de que realmente ele teria cometido esse crime bárbaro”, afirmou.


A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), esteve no local tomando todas as medidas cabíveis. Um exame residuográfico será feito com amostragem coletada no suspeito preso, a fim de que se confirme a existência de resquícios de pólvora em suas mãos ou algo material que o ligue diretamente ao crime.

 

“Independentemente disso, o Boletim de Ocorrência foi confeccionado, já foi entregue na Delegacia e nós aguardamos o resultado desse trabalho técnico da perícia para que possa confirmar ou refutar essa hipótese de que ele é um dos criminosos que se envolveu nesse crime. Também, obviamente, que agora haverá um trabalho da Polícia Civil de investigação, de verificação de possíveis outros planos, alguma testemunha que por ventura tenha visto isso e que possa contribuir para a elucidação desse fato”, completou Vanilson, ao ressaltar que o homem preso já possuía várias passagens pela polícia, por crimes de roubo e tentativa de homicídio.

 

Possível premeditação

Em participação no programa Primeira Hora da Serra FM, uma amiga da família declarou que a esposa havia saído para caminhar e ao voltar, percebeu que havia alguém em atitude suspeita observando a movimentação em frente à residência. Por isso, ela teria dado a volta no quarteirão e entrado pela casa da vizinha, que dá acesso à sua residência pelos fundos. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o assalto tenha sido planejado.

 

“Possivelmente esse criminoso tinha intenção de cometer o roubo e abordou a vítima quando ela chegou em casa. Aparentemente, pelas marcas que tem na residência, no local do crime, houve uma luta corporal entre a vítima e esse criminoso. A vítima possuía uma arma de fogo que foi encontrada lá no local do crime com todas as munições deflagradas e infelizmente a vítima acabou recebendo em torno de três disparos, sendo que esses disparos acabaram retirando sua vida”, concluiu o tenente Coronel Vanilson.

 

Alivio Massaroli está sendo velado no Salão da Comunidade Católica Cristo Rei, no Jardim do Sul. O sepultamento ocorrerá às 16h00, no Cemitério Jardim da Paz.

Notícias da editoria