Diário da Serra

Trio é preso suspeito de participação em latrocínio em Tangará da Serra

Redação DS 25/09/2019 Polícia

Polícia segue à caça de mais um elemento

Polícia

No início da tarde desta quarta-feira, 25, a Polícia Militar de Tangará da Serra prendeu mais três homens suspeitos de participação no latrocínio que matou o empresário Alivio Massaroli na noite da última terça-feira, 24. O trio se junta a J.B.S. de 27 anos, suspeito que era foragido do presídio de Campo Novo do Parecis e que foi preso instantes após a consumação do crime. 


De acordo com o sargento Junior da Polícia Militar, o serviço de Inteligência da PM atuou conjuntamente com a equipe investigativa da Polícia Judiciária Civil. 
 

"Obtivemos êxitos em deter dois elementos que entraram na residência para efetuar o roubo e dois elementos que deram apoio à fuga, tendo ainda um quinto elemento que estamos na captura dele", afirmou. 
 

Os homens foram presos no Jardim Araputanga em uma residência próxima à Avenida Nilo Torres que, segundo a polícia, já vinha sendo utilizada como uma espécie de ponto de concentração para o planejamento de crimes. O sargento explicou ainda que outras casas também vinham sendo alugadas para tais fins.
 

"Nós conseguimos fazer o levantamento de que haviam outras casas que estavam sendo utilizadas, inclusive uma próxima ao local onde aconteceu o crime. Os elementos alugaram a casa como ponto de apoio, só que quando chegamos lá eles já tinham saído do local e tinham deslocado para essa outra residência, onde nós conseguimos obter êxito em prender três indivíduos", pontuou.
 

Com a prisão de um homem no dia do crime e de mais três em uma residência alugada, fica mais robusta a hipótese de que o assalto tenha sido premeditado. A PM ressaltou que outros crimes da mesma natureza vinham sendo planejados pela quadrilha.
 

"Realmente é uma quadrilha muito organizada, que estava planejando além desse, outros eventos pela cidade e região. São pessoas de um certo nível de periculosidade alta e estavam com o intuito de fazer além desse roubo, outros pela região", completou o sargento.
 

Todos os elementos tem passagem pela polícia, sendo que um deles já estiveram presos em Tangará da Serra. 
 

Notícias da editoria