Diário da Serra

Reforma na Cadeia de Araputanga resultará em 51 novas vagas

Assessoria 01/10/2019 Polícia

A obra está em execução, ainda em fase de fundação

A mão de obra é composta por 10 reeducandos

A Cadeia Pública de Araputanga está passando por reformas de ampliação. Ao todo, serão construídas quatro celas, possibilitando 51 novas vagas. Serão três com 12 leitos e uma com 15 leitos. A obra é uma parceria entre o Conselho da Comunidade, Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT) e a Prefeitura Municipal de Araputanga.


Os recursos para a obra vieram do Fórum da Comarca de Araputanga com objetivo de também atender a demanda dos municípios de Jauru e Porto Esperidião. No momento, a cadeia pública atende 86 recuperandos.


Segundo o diretor da unidade, Paulo César Neves, a capacidade atual é de 84 reeducandos. “Essa obra vem para desafogar e ampliar a nossa capacidade. Nós poderemos atender a demanda aqui de Araputanga e também de Jauru e Porto Espiridião”.


A obra está em execução, ainda em fase de fundação. A mão de obra é composta por 10 reeducandos, sendo três pedreiros e sete ajudantes. Eles estão sob orientação e supervisão do engenheiro da Prefeitura de Araputanga.


REFORMA PM - Outra obra no município conta com mão de obra de reeducandos da Cadeia Pública de Araputanga. Dois deles estão auxiliando na obra da reforma do Batalhão da Polícia Militar (PM-MT) de Araputanga. Os recuperandos trabalham na construção de um muro e reformas de salas administrativas.
 

Notícias da editoria