Diário da Serra

Professores e técnicos da UFMT fazem paralisação de 48 horas contra medidas governo federal

G1-MT 02/10/2019 Educação

Não há um levantamento de quantos servidores aderiram e nem se as aulas foram afetadas.

Educação

Professores e técnicos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) começara, nesta quarta-feira (2), uma paralisação por 48 horas.

 

De acordo com a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat), a paralisação vai até quinta-feira (3) contra as medidas do governo federal.

 

Os docentes decidiram, em assembleia geral realizada na segunda-feira (30), paralisar as atividades acadêmicas para 'dialogar com a população sobre o que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) está fazendo com a educação pública'.

 

Segundo a Adufmat, a paralisação ocorre como protesto por 'cortes e ataques políticos às universidades públicas e servidores'.

 

Os servidores também se dizem contra o programa Future-se. O Future-se é uma iniciativa proposta pelo Ministério da Educação (MEC), com o objetivo de aumentar a autonomia administrativa das universidades federais. Como essas instituições sofrem com contingenciamentos e alegam que têm suas atividades prejudicadas com os bloqueios de orçamento, a solução apresentada pelo governo é firmar parcerias entre a União, as universidades e as organizações sociais.

 

“Já foi oficialmente rejeitado por quase metade das instituições federais de ensino superior do país. Até o momento, nenhuma das 63 universidades se declarou favorável à proposta”, disse a Adufmat em nota.

 

A categoria organizou uma programação com aulas públicas, panfletagens, além de um ato unificado na Praça Alencastro. Não há um levantamento de quantos servidores aderiram e nem se as aulas foram afetadas.

Notícias da editoria