Diário da Serra

Anel Viário de Tangará da Serra recebe o nome de Manoel Ferreira de Andrade

Fabíola Tormes / Redação DS 03/10/2019 Política

Através de proposição dos deputados Paulo Araújo e Dr. João, o Anel Viário passa a se chamar Manoel Ferreira de Andrade

Manoel Ferreira de Andrade faleceu no dia 6 de setembro de 2018, aos 73 anos

O ex-prefeito de Tangará da Serra e ex-deputado estadual por Mato Grosso, Manoel Ferreira de Andrade, carinhosamente conhecido Manoel do Presidente, que já tinha seu nome imortalizado na história do Município, terá também seu nome eternizado no Anel Viário da MT 358 de Tangará da Serra.
 

Através de proposição dos deputados estaduais Paulo Araújo (PP) e João José de Matos (MDB), o Anel Viário de Tangará da Serra, a extensão entre o Trevo da Melancia e o Trevo da Lions Internacional, passa a se chamar Manoel Ferreira de Andrade (Manoel do Presidente). “Fizemos uma justa homenagem ao nosso amigo Manoel Ferreira de Andrade, dando nome ao Anel Viário de Tangará da Serra. Manoel do Presidente, referência política em Tangará: ex-prefeito, ex-deputado estadual. (…) Ficamos muito felizes por fazermos esta justa homenagem a esse grande parceiro de Tangará da Serra, nosso amigo”, destacou o deputado Paulo Araújo.
 

“Uma homenagem justa a essa pessoa que trabalhou muito por Tangará da Serra, não só ele como sua esposa, Dona Ana. Uma homenagem justa a essa pessoa que foi o Manoel do Presidente, que continua vivo em nossos corações”, completou o deputado Dr. João, em vídeo publicado no Facebook. A homenagem foi aprovada na sessão desta quarta-feira, 2.


Manoel Ferreira de Andrade faleceu no dia 6 de setembro de 2018, aos 73 anos. 

 

CONHEÇA SUA HISTÓRIA - Pernambucano de nascimento, Manoel Ferreira de Andrade chegou em Tangará da Serra no final da década de 1970, oriundo de Presidente Prudente onde trabalhava como representante comercial. Aqui fundou o Supermercado Presidente, do qual herdou o nome de Manoel do Presidente.
 

Muito envolvido com o esporte, que lhe deu popularidade, inclusive, para se tornar político, ele patrocinou diversos times, que levavam toda a família para a beira do campo nos finais de semana, na antiga Chácara do Presidente (hoje Campo do Vasquinho). 
 

Já na vida política sua trajetória começou em 1986, quando tentou a candidatura a Deputado Estadual pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), mas não conseguiu apoio dos líderes do partido no Estado, razão pela qual fundou o Partido Liberal (PL). 
 

Dois anos mais tarde se candidatou a prefeito de Tangará da Serra e elegeu-se prefeito municipal com um vice do PFL, Saturnino Masson. Eles governaram o Município entre 1º de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992. Como prefeito, além de muitos benefícios, ele foi um dos responsáveis pela implantação dos maiores frigoríficos de Tangará da Serra. 
 

Depois deste período, ele trabalhou internamente e em 1994 se candidatou a Deputado Estadual ainda pelo PL, e assim representou o município na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso entre os anos de 1995 a 1998. Neste período, a convite do Governador Dante de Oliveira ele migrou para o PDT, passando a fazer parte da base do Governo. 
 

Como deputado, ele foi o ponto fundamental para a criação do Campus da Universidade do Estado de Mato Grosso em Tangará da Serra, pois sua mudança para o PDT, de Dante de Oliveira, ficou condicionada a mudança do Centro de Ensino Superior de Tangará da Serra – Ensino Superior Privado (CESUT) pela Unemat Tangará, com ensino superior público. Esta transferência de mantenedora foi uma conquista de toda a comunidade tangaraense que se uniu em prol de uma universidade pública e de qualidade para atender a região.
 

Ele foi casado com a também ex-prefeita de Tangará, Ana Monteiro de Andrade, pai do ex-presidente da Câmara de Vereadores de Tangará, Emerson Andrade, Meire Selma Andrade Neves e Ricardo Andrade, e avô de cinco netos. 

Notícias da editoria