Diário da Serra

Mais de 13 toneladas de lixo são retiradas de área à montante de estação de água

Enfoque Business 05/10/2019 Geral

Ação teve caráter preventivo em vistas das chuvas que deverão ocorrer já a partir desta semana.

Geral

A irresponsabilidade e ignorância de pessoas resulta em sérios transtornos ao poder público e riscos à saúde da população.

 

O problema, recorrente na cidade, obrigou a realização de um mutirão de limpeza na última sexta-feira (04) pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) na região à montante das represas da Estação de Captação, Tratamento e Distribuição de Água – (ETA Queima Pé), em Tangará da Serra.

 

A ação foi realizada nas estradas da Pedreira e do Queima Pé, no entorno dos rios Queima Pé, Figueira e Uberabinha, e teve caráter preventivo em vistas das chuvas que deverão ocorrer já a partir desta semana. “Nos antecipamos, já que as águas das chuvas poderiam carrear lixo aos córregos que servem os reservatórios da ETA”, explicou o diretor do SAMAE, Wesley Lopes Torres.

 

O mutirão também teve o acompanhamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, através do titular da pasta Magno César, e do coordenador de Educação Ambiental do SAMAE, Hugo Leonardo Moreno dos Santos. Também houve a participação da Serrana Engenharia Ambiental, empresa que gerencia o Aterro Sanitário.

 

Do local foram retirados sofás, carcaças de fogões e lavadouras, caixarias, pneus, latas, material de poda, restos de construção, e outros entulhos. “É lamentável que alguém saia da cidade pra vir jogar este material aqui, na beira da estrada e às margens de córregos”, observou Hugo Leonardo.

 

Segundo informações da autarquia, o lixo, entulhos e recicláveis retirados do local somaram aproximadamente 13,4 toneladas. Wesley Lopes destacou a necessidade da colaboração da população quanto ao descarte de lixo e entulhos, optando por descartar nos ecopontos disponibilizados, onde o material é recepcionado gratuitamente para posterior encaminhamento ao aterro sanitário.

 

“Precisamos da colaboração de cada cidadão. Temos um ecoponto no Tarumã, estamos inaugurando outro no Acapulco e temos outros dois em fase de licitação para o Jardim dos Ipês e Grande Esmeralda. Nada é cobrado, não há pagamento de taxas para descartar o material nestes locais”, finalizou.

 

Notícias da editoria