Diário da Serra

Ex-cabo condenado a 105 anos de cadeia foge de batalhão da Polícia Militar

Mídia News 09/10/2019 Polícia

PM fugiu das instalações do Batalhão da Rotam

A sede da Rotam, em Cuiabá

O ex-cabo da Polícia Militar Helbert de França Silva, que foi condenado por participar de um grupo de extermínio denominado “Mercenários”, fugiu das instalações do Batalhão da Rotam, onde estava preso.


A informação foi confirmada pelo Comando Geral da Polícia Militar, que informou que foi aberto um procedimento para apurar a fuga.


Segundo a PM, o ex-militar - que acumula pena superior a 100 anos - não foi encontrado nas dependências. Foram feitas buscas em áreas do entorno, em endereço de parentes e outros locais, no entanto ele não foi encontrado


A fuga foi comunicada formalmente nesta segunda-feira, 07, à 1ª Vara Criminal da Capital. Helbert havia sido demitido de seu cargo na PM na última semana pelo Governo do Estado.


CONDENAÇÃO - O ex-militar foi condenado a 105 anos de prisão por homicídios qualificados e tentativas de homicídio. Somente em um dos processos, Helbert foi condenado a 75 anos.


Conforme a sentença, o crime ocorreu no dia 13 de abril de 2016 por volta das 22h20. As vítimas Márcio Melo de Souza, Wellington Ormond Pereira e Vinicius Silva Miranda foram atingidas por disparos de arma de fogo e morreram. Na ocasião, o jovem Alan Chagas da Silva também foi atingindo, mas conseguiu sobreviver.
 

Notícias da editoria