Diário da Serra

EM ABRIL – Eduardo Mahon, Marta Cocco, Helenice Faria e Pedro Bandeira participarão da Festa Literária

Redação DS / Assessoria 25/03/2021 Cultura

Evento acontecerá de 14 a 16 de abril, com transmissão ao vivo

Confira a programação completa

Eduardo Mahon, Marta Cocco, Helenice Faria e Pedro Bandeira participarão da Festa Literária 

Tangará da Serra segue se consolidando no mapa da literatura em Mato Grosso. Nos dias 14, 15 e 16 de abril, acontecerá a 1ª Festa Literária de Tangará da Serra (Flit), com o tema ‘Estórias que fazem história’. Custeado através da Lei Aldir Blanc, o evento oferecerá ao público palestras, apresentações culturais, sorteio de livros e oportunidade para publicação de trabalhos acadêmicos.

A programação completa foi apresentada esta semana, em coletiva à imprensa. Na oportunidade explicaram que, diante do aumento do número de casos da Covid-19, as atividades acontecerão sem a presença de público, contudo transmitidas ao vivo do teatro do Centro Cultural Pedro Alberto Tayano Filho. A transmissão será através da página da Flit no Facebook e Canal da Flit no YouTube.

A programação inicia na noite do dia 14 de abril, a partir das 19h, com solenidade de abertura, seguida da palestra inaugural da escritora Marta Cocco, com o tema “Escrever histórias: conjugações do verbo no processo de criar e repartir em ‘Não presta pra nada’”. Marta é professora universitária, poeta, escritora, autora de 11 livros, vencedora de vários prêmios e imortal da Academia Mato-grossense de Letras.

O segundo dia de evento literário inicia às 14h, com o escritor Pedro Bandeira, que fará um bate-papo online, direto de São Paulo, com o tema “O amanhã: a vida depois da pandemia”. Além de professor, Pedro é escritor renomado nacionalmente, tendo como um dos grandes momentos da carreira a conquista da 28ª edição do Prêmio Jabuti de Literatura.

Ainda na quinta à noite, o advogado, escritor, ex-presidente da Academia Mato-grossense de Letras, Eduardo Mahon, conduzirá a palestra “Uma crítica politicamente incorreta”. Mahon é um dos maiores entusiastas da produção literária do estado de Mato Grosso atualmente, tendo lançado mais de 14 obras transitando entre livros de contos, romance e poesia. Na Flit, Eduardo Mahon fará o lançamento da coleção “Contos Estranhos” - esta com cinco volumes - e dos livros “Mea Culpa” e “Eles não podem tirar isso de mim”.

Finalizando a programação, no dia 16, haverá lançamentos de livros de autores locais no “Samba, café e prosa”, atração que terá o comando musical dos tangaraenses do Grupo Kade a partir das 17h30.

Já a última noite da Flit terá uma mesa-redonda que contará com explanações acerca de pautas identitárias, sob o tema “Literatura de saberes: identidade, territórios e expressões”.

Participarão da mesa-redonda Helenice Faria, Junior Pimenta e Gilmar Koloizomae. Helenice é negra, professora universitária, autora de livros e possui doutorado em Linguística e lançará na Flit os livros “Que dia o dia dorme?” e “A gente sabe, não sabe?”. Natural de Mauriti-CE, Junior Pimenta trabalha como servidor público, é pós-graduado em gestão de pessoas e apreciador da Literatura de Cordel. Gilmar Koloizomae é indígena, acadêmico do curso de Linguagem, professor e atua no território do povo Coopihanama.

Apresentações culturais - Além das palestras, apresentações culturais também prometem abrilhantar a festa. A programação cultural terá as participações dos músicos Jorge Félix, Matheus Pimenta, DJ Angélica DC, do grupo de dança Corpo de Baile, do grupo de teatro Coletivo Cadela Manca, da atriz e contadora de história Adrianne Rocha e do supracitado Grupo Kade espalhados pelos três dias de Flit.


Submissão de trabalhos encerra neste domingo

Como forma de colaborar com a comunidade acadêmica e a produção científica, a 1ª Festa Literária de Tangará da Serra também oferece espaço para publicação de trabalhos.

Os interessados devem submeter seus resumos, resenhas e textos literários relacionados aos temas descritos no edital disponibilizado no site até o dia 28 de março.

Cada participante pode enviar até dois trabalhos nas categorias 1 (resumo, resenha e texto literário); categoria 2 (Literatura de cordel); categoria 3 (minhas poesias); e categoria 4 (histórias contadas).

O evento também fornecerá certificação aos que se inscreverem também através do site.

“É importante lembrar que elas são gratuitas, que garantem certificação de 12 horas e que são ilimitadas até o dia 13 de abril. Os interessados devem acessar o site www.flittga.com.br e preencher o formulário disponível no campo inscrições”.

O evento tem apoio da Secretaria Estadual de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), através da Lei Aldir Blanc e da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur).



Notícias da editoria