Diário da Serra

OBRIGATÓRIA – Rafael Machado confirma adesão ao Decreto Estadual e Campo Novo inicia quarentena

Redação DS / Enfoque Business 31/03/2021 Política

Quarentena inicia nesta quarta-feira e seguirá pelos próximos 10 dias

Quarentena seguirá até a próxima semana

O prefeito de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado (PSL), após se reunir com sua equipe jurídica e com empresários locais, definiu por seguir o Decreto Estadual 874/2021, que impõe medidas restritivas conforme classificação de risco de contaminação do vírus e taxa de ocupação dos leitos nas cidades, sendo mais severa àqueles municípios com classificação de risco Muito Alto, em que a quarentena coletiva é obrigatória por 10 dias.

“No final do dia [de terça-feira, 30], a ameaça de ser afastado do cargo e prejudicar os trabalhos que estamos prevendo no combate ao coronavírus, eu tive, mesmo que contrariado, que aceitar e seguir o Decreto do Governo do Estado”, confirmou o prefeito, ao destacar que quarentena coletiva inicia nesta quarta-feira, dia 31.

Contudo, Machado reforçou sua opinião contrária sobre o lockdown e a consequente paralisação das atividades empresariais. “Não ajuda em nada. O lockdown contribui, sim, para o desemprego e fechamento de empresas. Mesmo com a pandemia, não é comprometendo as atividades econômicas e fechando o comércio que vamos solucionar o problema”, declarou.

O gestor também disse lamentar a ameaça de afastamento e perda do cargo por parte do Ministério Público e do Judiciário.

“Fui alvo de uma forma de medir o poder da caneta, de quem tem o maior poder nesse momento. Infelizmente, não só em Campo Novo, mas no estado e em todo o país há uma inversão total nos valores de conduta por parte dos poderes. Um poder interferindo na esfera do outro, dificultando ainda mais o que já é complicado, que é combater essa pandemia”, desabafou, em entrevista a Rádio Serra FM.

O prefeito recebeu apoio da classe empresarial e da Câmara de Vereadores de Campo Novo do Parecis. Houve, inclusive, carreata na área central da cidade como demonstração de apoio ao prefeito e contrariedade ao lockdown.
 

Notícias da editoria