Diário da Serra

NA 10ª SUBSEÇÃO – Advogados iniciam campanha pelo retorno no atendimento presencial no Judiciário

Fabíola Tormes / Redação DS 31/03/2021 Geral

Insatisfeitos, eles reivindicam pelo retorno do atendimento presencial

Manifestação em frente ao Fórum

Profissionais da 10ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Tangará da Serra iniciaram  uma campanha de mobilização pelo retorno dos atendimentos presenciais no Poder Judiciário local.

A manifestação ‘Somos todos iguais perante a lei. #VoltaJudiciário’ foi realizada nesta quarta-feira, 31 de março, em frente o Fórum, e contou com a participação de profissionais da área e do presidente da 10ª Subseção da OAB de Tangará da Serra, Franco Ariel Bizarello dos Santos.

“A advocacia tem tido uma aflição há mais de ano, em razão das medidas restritivas da pandemia, em especial no âmbito do Poder Judiciário. Importante destacar que evoluímos do ano passado para 2021, houve a migração dos processos físicos para eletrônicos, porém, ainda assim a advocacia sente uma dificuldade de entender esse momento como sendo um momento em que as portas do judiciário estão totalmente fechadas”, destaca Franco Ariel Bizarello,

ao afirmar que os profissionais querem que o Judiciário tente encontrar um caminho, adotando medidas de prevenção e de proteção, mas que se permita a reabertura, ainda que de maneira gradual, das portas do Poder Judiciário.

De acordo com o advogado Jonas Coelho, trata-se de uma manifestação pacífica, para além de mostrar a insatisfação dos profissionais, reivindica pelo retorno do atendimento presencial.

“Falamos em nome de nós, advogados, de nossos familiares, da dependência de que esta Casa mantenha-se aberta, de toda a sociedade e todos aqueles que dela precisam. (…) Ninguém aqui tem a resposta correta para tudo que estamos passando, nem temos essa pretensão, mas sabemos que parados não podemos ficar. A Justiça precisa dar uma resposta, não pode fechar por completo”, se manifesta, ao garantir que se trata de ato pacifico, por adesão. “O advogado não tem outra fonte de renda e é daqui que precisamos da resposta”.
 

Notícias da editoria