Diário da Serra

QUARENTENA - Tangará deverá seguir Decreto Federal: “Ainda não é o que desejamos, mas vai flexibilizar um pouco mais”

Fabíola Tormes / Redação DS 07/04/2021 Geral

Decreto com medidas restritivas será publicado nesta quinta-feira

Geral

Tangará da Serra entrou na terça-feira, 6, para a lista de Municípios do Estado de Mato Grosso classificados com risco Muito Alto para a contaminação da Covid-19. A nova classificação implica na tomada de medidas mais duras para conter o avanço da doença, entre elas a quarentena coletiva de 10 dias.  


Diante desta nova realidade, o prefeito Vander Masson (PSDB) buscou durante todo o dia desta quarta-feira, 7, um diálogo com o Governo do Estado e com o Poder Judiciário de Mato Grosso com o intuito de evitar a adoção de medidas restritivas mais duras em Tangará da Serra. 
 

“Participamos de duas reuniões hoje [quarta], uma com a AMM de manhã e outra encerrada agora às 17h com o Governo, Judiciário, Associação dos Municípios e mais 17 prefeitos e avançamos no entendimento no qual foi produzido a ata da audiência pré consensual que legitimou o decreto federal que estabelece as atividades essenciais, com isso assegurando garantias semelhantes às conquistadas por Cuiabá”, informou o prefeito, através de texto enviado pelo vereador Fábio Brito (PSDB), ao afirmar que o novo decreto será apresentado nesta quinta-feira. 
 

A audiência pré consensual foi realizada de forma online com Tribunal de Justiça de Mato Grosso, através do desembargador Mário Kono, Governo do Estado, através do secretário da Casa Civil Mauro Carvalho, Associação Matogrossense dos Municípios, com o presidente Neurilan Fraga, o Prefeito Vander Masson e outros prefeitos. “Acompanhei parte desta vídeoconferência (…) Não foi fácil, mas conseguimos que Tangará da Serra e outras cidades sigam o decreto do Governo Federal no qual Cuiabá segue. Ainda não é o que desejamos, mas vai flexibilizar um pouco mais”, se manifestou o presidente da Câmara de Vereadores. “Por ora uma pequena vitória”.
 

Na capital do Estado, o prefeito Emanuel Pinheiro se baseou no Decreto Federal nº 10.344, de 11 de maio de 2020, liberando no território municipal o funcionamento de 54 atividades consideradas essências. 

Notícias da editoria