Diário da Serra

COVID-19 – “Tangará tem medicamento para fazer o tratamento precoce”, garante prefeito

Fabíola Tormes / Redação DS 07/04/2021 Saúde

Ao aparecimento dos primeiros sintomas, busque orientação médica

Prefeito Vander Masson

No início da pandemia do novo coronavírus a orientação oficial do Ministério da Saúde era a de que a população só buscasse ajuda médica quando os sintomas graves aparecessem. Mas, com o passar do tempo, essa recomendação mudou. O governo lançou campanha para incentivar a procura pelo atendimento assim que os primeiros sinais da Covid-19 aparecessem, assim como tem defendido o tratamento precoce com remédios como hidroxicloroquina e azitromicina.

Em Tangará da Serra a orientação é para que, ao aparecimento dos primeiros sintomas, a população busque orientação médica e inicie o tratamento precoce, também sob orientação e prescrição médica.

“A situação está bem delicada, então precisamos de um maior controle e monitoramento. É importante as pessoas também procurarem um médico e fazerem o tratamento precoce”, orientou o prefeito Vander Masson (PSDB), em entrevista ao vivo nesta quarta-feira, 7, ao Programa Primeira Hora, da Rádio Serra FM.

“Se você tiver sintomas e o médico do município não der o tratamento precoce, por favor, procure a secretária de saúde, me procure, porque nós precisamos fazer o tratamento precoce. (…) Aquele negócio de ficar em casa, esperando o resultado, pelo amor de Deus (…) Se você tiver sintomas, insiste com o médico para te dar os medicamentos, entrar com o tratamento precoce. Vamos monitorar. Isso é fundamental”, reforça o gestor,

ao destacar que inúmeras cidades estão divulgando que fizeram o tratamento precoce e que o resultado é a redução de casos de internamento nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

“Tangará tem medicamento para fazer o tratamento precoce e o importante é conscientizar a todos, para reduzir os riscos de uma internação e UTI. Os médicos estão recomendando, mas, se por acaso algum médico não o fizer, monitore. (…) se precisar volte a URA e reforce o tratamento”, continuou.

Ao final, pediu novamente o apoio de toda a população.

“Agora é a hora que cada um tem que fazer a sua parte”.

Notícias da editoria