Diário da Serra

EXECUÇÃO – Policiais civis cumprem prisão de suspeito pela morte de adolescente em Barra do Bugres

Assessoria / Polícia Civil - MT 09/11/2021 Polícia

Crime aconteceu em outubro e prisão cumprida nesta terça

A Polícia Civil de Barra do Bugres cumpriu a prisão temporária

Um integrante de uma facção criminosa, apontado como executor de um adolescente em Barra do Bugres foi preso pela Polícia Civil nesta terça-feira, 9, em cumprimento a dois mandados judiciais.

O suspeito de 27 anos tem diversas passagens criminais e durante o cumprimento da ordem de prisão foi flagrado com um revólver, 80 porções de entorpecentes, balanças de precisão e dinheiro.

A Polícia Civil de Barra do Bugres cumpriu a prisão temporária e busca e apreensão domiciliar expedidas com base no inquérito instaurado para apurar o desaparecimento de J.R.S.S., de 15 anos.

Conforme ocorrência registrada pelo pai do adolescente, no dia 14 de outubro, o filho foi visto pela última vez no dia 11 de outubro, na residência da namorada.

As investigações apuraram que o adolescente foi executado e o corpo enterrado em uma região de mata, no bairro Jardim Alvorecer.

Os policiais tiveram acesso a um vídeo em que a vítima aparece amarrada com as mãos para trás, impossibilitado de qualquer defesa. Na filmagem também é possível ver uma pessoa fazendo gestos e mencionando se tratar de uma facção criminosa.

A equipe investigativa apurou que o executor do adolescente seria o suspeito de 27 anos, que exerce a função de “disciplina” cobrando dívidas referentes ao comércio de drogas. Ele também é responsável por esconder as substâncias ilícitas e pelo recolhimento do dinheiro arrecadado nos pontos de venda do tráfico, conhecidos no meio do crime como “lojinhas”.

O corpo do adolescente foi localizado quatro dias após o desaparecimento, já em estado de decomposição.

Prisão e buscas

Com base nas provas e indícios, o delegado Rodolpho Bandeira representou pelos pedidos de busca e apreensão domiciliar e pela prisão temporária do suspeito, deferidos pelo Poder Judiciário local.

Os policiais civis foram até o endereço alvo, no bairro Maracanã, onde aprenderam com o suspeito um revólver calibre 32 com seis munições, 66 porções de pasta base de cocaína, quatro porções pequenas e duas grandes da mesma substância, sete porções de maconha, duas balanças de precisão, R$ 157 em dinheiro, celulares e materiais para embalar as drogas.

Além do cumprimento do mandado de prisão, ele foi autuado em flagrante delito por tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo. Ele responde ao inquérito por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Notícias da editoria