Diário da Serra

Pesquisa da UFMT identifica frutos preferidos dos peixes para o reflorestamento e preservação das espécies

g1 MT e TV Centro América 11/11/2021 Educação

Mudas são plantadas às margens dos rios da região para voltar a servir como alimentação aos animais.

Educação

Uma pesquisa desenvolvida no campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Sinop investiga quais os frutos preferidos dos peixes em rios da bacia Teles Pires para servir de base ao projeto “Jardineiros do Rio”.

Para entender quais são as sementes que servem de alimentos, elas são coletadas nos estômagos e intestinos dos peixes e semeadas. Depois, as mudas são plantadas às margens dos rios da região para voltar a servir como alimentação aos animais.

Além desse benefício, a mata ciliar é revitalizada fazendo com que a vida nos leitos dos rios seja renovada.

Lucélia Nobre, professora da UFMT, e explica que o projeto tem o objetivo de aumentar os frutos disponíveis para que os peixes possam se alimentar.

“Essa é a ideia. Por isso as árvores foram plantadas às margens dos rios. Na natureza, durante o período das cheias, os galhos das árvores ficam praticamente dentro da água, e os frutos também”.

A metodologia utilizada é a retirada de sementes de dentro do intestino de algumas espécies, como o Piau, Matrinxã, Pacu e Pintado que povoam as bacias de Tapajós, Xingu e Paraguai.

Mas o projeto não se restringe apenas aos rios, a proposta é revitalizar as ruas e praças públicas. Os Jardineiros do Rio iniciaram o reflorestamento no bairro Aquarela Brasil, na cidade de Sinop.

Lá foi o primeiro local a receber as mudas e sete árvores foram plantadas. Agora, escolas da região também receberão o projeto.

Notícias da editoria