Diário da Serra

EM TANGARÁ – Secretaria de Saúde encerra atividades da URA

Fabíola Tormes / Redação DS 09/05/2022 Saúde

Atendimentos, no entanto, seguem nas unidades de saúde e UPA

Unidade atendia pela entrada do hospital municipal

Após a publicação da portaria que declara o fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN), causada pela pandemia da Covid-19 no Brasil, cidades em todo o país começam a ‘desmontar’ suas estruturas criadas exclusivamente para atendimento a pacientes com sintomas da doença. A portaria assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revoga o texto que estava em vigor desde fevereiro de 2020.

Em Tangará da Serra, depois da desativação das Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) para pacientes Covid, agora estão sendo encerradas as atividades da Unidade Respiratória Ambulatorial (URA), montada na entrada do Hospital Municipal Arlete Daisy Cichetti de Brito.

No entanto, a secretária Municipal de Saúde, Gicelly Maria Lorenzi Zanatta, reforça que os serviços não deixarão de ser realizados.

“A partir de agora os atendimentos passam a ser descentralizados. Os casos leves podem procurar as unidades e os casos mais graves, procurar a UPA”,
explica a responsável.
“Essa entrada do hospital municipal volta a ser fluxo para a entrada e saída de acompanhantes, visitas dos pacientes, marcar exames para aqueles que não estão na UPA, o eletivo”,
completa.

A decisão, além da publicação do Ministério da Saúde, leva também em consideração o número de atendimentos, que hoje é de apenas 1 a 2 casos diários, em média.

“(…) Isso é muito pouco para manter o serviço específico. Então [com o fechamento] a gente consegue priorizar outras áreas. Agora nosso foco é instalar o Centro Cirúrgico e UTI, para que nosso hospital comece a fazer cirurgias, termos a UTI e atendermos nossos munícipes aqui em Tangará mesmo, sem precisar levar para outras cidades”.

Ainda pede que aqueles que tem sintomas, que façam a autopreservação e a preservação dos demais, utilizando máscara e procurando uma unidade de saúde, se necessário.

Notícias da editoria