Diário da Serra

TANGARÁ DA SERRA – Jovem é executado com mais de 10 tiros em bar

Redação DS 04/07/2022 Polícia

O rapaz correu tentando fugir, mas acabou caindo no meio da rua

O caso é investigado pela Polícia Civil

Um jovem, de apenas 19 anos, foi executado na noite do último domingo, dia 3 de julho, em um bar no bairro Jardim Vitória, em Tangará da Serra. 

De acordo com o comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Vanilson da Silva Moares, o jovem foi atingido com mais de 10 disparos, sendo que cerca de cinco atingiram a cabeça da vítima e em torno de outros cinco atingiram o corpo, além de outros efetuados, totalizando mais de 20 disparos no local. 

“Nesses disparos alguns atingiram a cabeça, o tórax e vários disparos que nem chegaram a atingir o corpo. Isso nos remete a uma intenção clara de execução”,
declarou o responsável,

em entrevista à imprensa nesta segunda-feira, 4. 

À polícia, populares relataram que três pessoas, em duas motocicletas – dois em uma e um terceiro no segundo veículo – chegaram no local onde a vítima estava e atiraram no jovem. A dupla seria a responsável pelos disparos. 

O rapaz correu tentando fugir, mas acabou caindo no meio da rua. A equipe do Samu foi acionada e constatou a morte. 

O caso segue agora sendo investigado pela Polícia Civil, mas, preliminarmente, trata-se de um acerto de contas.

“Possivelmente essa morte pode estar ligada a questões de entorpecentes”,
analisa o comandante,

ao destacar, contudo, que a investigação ficará a cargo da Polícia Civil de Tangará da Serra. 

“Que vai poder precisar, ao longo do inquérito, a motivação e chegar aos autores, aqueles suspeitos cuja a morte da vítima fosse interessante”. 
  • OUTRA MORTE:

Ainda na madrugada de domingo a polícia registrou uma segunda morte, esta na Praça da Bíblia, no centro de Tangará da Serra. 

Um homem foi encontrado por populares, caído, e acionaram a polícia. Ao chegarem no local, acompanhados perícia, a morte foi confirmada. 

Ainda não há informações se trata-se de um homicídio ou morte por causas naturais. Contudo, moradores de rua que estavam no local informaram que a vítima havia se envolvido em uma briga, pouco tempo antes.

“A perícia constatou, previamente, que o corpo não tinha marcas de violência, porém havia um sangramento, pela boca”, informou o coronel. “Isso será apurado e verificado no exame de necropsia”. 

Notícias da editoria