Diário da Serra

Parceria quer estimular uso de mão de obra de reeducandos por empreendedores do Estado

Thielli Bairros | Sedec MT 25/09/2020 Geral

Por meio do programa Pensando Grande para os Pequenos, Sedec buscará fomentar interesse dos empresários

Geral

Uma parceria entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) quer estimular a utilização de mão de obra de pessoas privadas de liberdade, pré egressos e egressos do Sistema Penitenciário de Mato Grosso.


Nesta quinta-feira, 24, o secretário adjunto de Desenvolvimento do Ecossistema Empreendedor, Celso Banazeski, visitou o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) para conhecer o trabalho realizado e entender como a parceria pode ser colocada em prática. “Fiquei muito impressionado positivamente com tudo o que produzem no CRC. E acredito que podemos fazer um grande trabalho de cooperação por meio do programa Pensando Grande para os Pequenos, que busca desenvolver os pequenos negócios do Estado”, afirmou.


Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, este projeto une dois pontos que são focais para o Governo do Estado – geração de trabalho e renda e empreendedorismo. “É fato que o empreendedor busca viabilizar seu negócio diminuindo custos e aumentando lucros e a mão de obra disponibilizada no centro de ressocialização é interessante para este objetivo”, disse.


O diretor do Centro de Ressocialização de Cuiabá, Winckler Teles de Freitas, informou que atualmente há 900 detentos e 24 frentes de trabalho no local: serralheria, marcenaria, panificação, fabricação de cadeiras, de blocos, pavers de concreto, costura, artesanato, saneantes, entre outros. “O objetivo é mostrar para a Sedec como podemos utilizar o espaço do CRC e no que podemos trabalhar. Para que a secretaria convide empreendedores a utilizar a mão de obra no sentido de gerar trabalho, renda e ressocialização”, explicou.
 

De acordo com a superintendente de Política Penitenciária da Sesp, Michelli Egues Dias Monteiro, este é o momento de elaboração do Plano Estadual de Trabalho e Renda e a cooperação entre secretarias é um “ganha-ganha”.
 

“O preso tem possibilidade de aferir renda e ter remissão da pena, a unidade penal fica mais tranquila e disciplinada e o empreendedor consegue mão de obra mais barata e sem encargos”, disse.  
 

“Acreditamos que há um grande potencial de parceria neste projeto. Na próxima semana, iremos até a Penitenciária da Mata Grande, em Rondonópolis, para conhecer mais um pouco do trabalho realizado neste sentido”, disse Elisama Fonseca de Carvalho Macedo, superintendente de Política Industrial, Minas e Energia da Secretaria Adjunta de Desenvolvimento do Ecossistema Empreendedor.
 

Ainda participaram da visita técnica Ádina Muniz de Souza Martins, assessora especial, Gabriel de Freitas Portão, Coordenador de Centros de Atendimento Empresarial da SADEE, e Flávia Souza Soares, agente penitenciária.

Notícias da editoria