Diário da Serra

Com recorde de registros, número de candidatos em Cuiabá cresce mais de 44%

RD News 28/09/2020 Política

Em 2016 esse número chegou a 487, sendo 6 nomes a prefeito, 6 a vice e 475 na disputa pelas 25 cadeiras na Câmara Municipal

Política

O número de candidatos inscritos na Justiça eleitoral é recorde em Cuiabá, no comparativo com as eleições municipais de 2016. Segundo atualização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 17h30 deste domingo, 704 concorrem a prefeito, vice e vereador. São 226 candidatos a mais em 4 anos, o que representa crescimento de 44,5%.


Em 2016 esse número chegou a 487, sendo 6 nomes a prefeito, 6 a vice e 475 na disputa pelas 25 cadeiras na Câmara Municipal. Neste ano, até agora, são 8 na disputa ao comando da prefeitura, 8 vices e 688 ao Legislativo.
 

Em Mato Grosso, o número de postulantes também aumentou, passou de 10.401 para 12.424 até o momento. São 479 candidatos a prefeito nos 141 municípios.
 

Os pedidos de registro de candidatura para as eleições de 15 de novembro se encerraram às 19h de sábado, 26, o que permite dizer que o número de candidatos pode aumentar, já que leva um tempo até que a Justiça eleitoral coloque os dados no sistema.
 

Registro de candidaturas - A partir de agora a Justiça passa a analisar os pedidos de registro de candidatura. Em 2016, 456 candidatos tiveram pedidos deferidos, 20 indeferidos e 11 renunciaram. Há quatro anos, o motivo da cassação ou de indeferimento dos pedidos era a falta de um dos requisitos de registro.
 

Em 2012, houve 576 candidatos, sendo oito na disputa pelo Palácio Alencastro.
 

Um dos motivos que pode explicar o aumento de candidatos é a proibição das coligações nas eleições para a Câmara. O cálculo do quociente eleitoral mostra que partidos políticos precisarão fazer, pelo menos, 10 mil votos entre nominais e de legenda para conseguir eleger no mínimo um vereador em Cuiabá. O quociente eleitoral é calculado pelo número de votos válidos dividido pelo número de vagas disponíveis.
 

Estão na corrida ao Palácio Alencastro: Emanuel Pinheiro (MDB), Roberto França (Patriota), Gisela Simona (Pros), Abilio Júnior (Patriota), Julier Sebastião (PT), Aécio Rodrigues (PSL), Gilberto Lopes (Psol) e Paulo Henrique Grando (Novo).

Notícias da editoria