Diário da Serra

A importância da família nas atividades remotas em tempos de pandemia

Juscélia Paschoal Cardoso Silva 06/10/2020 Artigos

Quando os pais são presentes, as crianças tendem a apresentar maior interesse, participação e rendimento escolar

'A importância da família nas atividades remotas em tempos de pandemia'

Estamos vivendo um momento de pandemia, em que o distanciamento social trouxe novos e relevantes desafios, repletos de dúvidas, incertezas, medos, expectativas, tendo como um dos principais instrumentos de enfrentamento à Covid-19, o isolamento social.


O distanciamento social, trouxe muitas mudanças, tivemos que nos adaptar a uma nova rotina, usando a tecnologia, trocando o contato físico, pelo contato remoto através, principalmente, das redes sociais ou reuniões virtuais, habilitadas por plataformas digitais como: Zoom, Hangouts, Facebook, WhatsApp, Instagram, Meet, Teams e outras que permitiram a continuidade do processo ensino-aprendizagem.


Sabemos que a família é a base do desenvolvimento da vida da criança e o que ela aprende em casa, leva para o seu meio social e a influenciará no decurso de sua vida. Portanto, é importante que a família e a escola caminhem juntas, pois quando os pais são presentes, as crianças tendem a apresentar maior interesse, participação e rendimento escolar. Nesse sentido, vale reforçar que o comprometimento das famílias com a escola, faz toda a diferença no seu processo ensino-aprendizagem, contribuindo para o desenvolvimento integral da criança e sobretudo na formação do seu caráter.


Estamos vivendo tempos difíceis, com muitas mudanças, adaptações e exigências que levaram os pais a destinar um tempo no decorrer do dia a dia, para se dedicar as atividades de ensino remoto, procurando acompanhar e estimular a realização das tarefas escolares e superar as dificuldades juntos, minimizando o impacto da ausência das aulas presenciais durante o período de pandemia, efetivando a continuidade do currículo escolar.


Embora, o retorno às aulas presenciais pós-pandemia, ainda não tenha uma data definida, caso aconteça, que seja feito com muita cautela, seguindo os protocolos sanitários, adequando-os à realidade das escolas, incluindo regras, restrições e cuidados redobrados, de forma a garantir que as medidas de segurança sejam assimiladas pelas unidades escolares, profissionais da educação, pais e alunos, garantindo o sucesso do retorno das aulas presenciais, a continuidade do processo ensino-aprendizagem e uma maior compreensão da relevância do papel dos pais na educação dos filhos.  

 

Juscélia Paschoal Cardoso Silva – Professora Graduada em Pedagogia - UNIC, Especialista em Psicopedagogia Construtivista – ITEC. Trabalha atualmente no C.M.E. Irmã Maris Stella.  E-mail: Jusceliapaschoals@gmail.com

Notícias da editoria