Diário da Serra

CENTRO DE EVENTOS – Deputado quer detalhes sobre obra parada em Tangará da Serra

Fernanda Trindade / Assessoria 21/10/2020 Geral

Já são mais de 1.000 dias de atrasos para a entrega deste Centro de Eventos

Centro de Eventos

O deputado Ulysses Moraes fez uma indicação a Secretaria-adjunta de Turismo de Mato Grosso sobre uma obra parada no município de Tangará da Serra. Na última semana, o parlamentar realizou uma fiscalização no Centro de Eventos da cidade e os moradores reclamaram sobre a situação do local. Desse modo, o deputado quer saber os detalhes sobre o reinício da construção


“Isso se tornou um verdadeiro elefante branco na cidade de Tangará da Serra. Os moradores reclamam muito sobre essa obra que segue paralisada. Com um investimento de milhões, esse lugar já deveria estar pronto e sendo usufruído pela população. Precisamos saber o que está acontecendo”, disse Moraes.


Vale destacar que a obra tem contrato de 2014 e foi iniciada em 2016 com previsão de conclusão para 270 dias, mas até o momento não foi entregue. O lugar que deveria estar funcionando como centro de eventos tem o tamanho de 3 mil e 700 metros quadrados. Neste espaço seria possível reunir oito eventos ao mesmo tempo e o estacionamento teria cerca de 450 vagas.


“O dinheiro público só está sendo gasto e o cidadão não está vendo o resultado disso. Fizemos uma indicação e queremos uma boa justificativa sobre a obra parada que já deveria ter sido concluída. Já são mais de 1.000 dias de atrasos para a entrega deste Centro de Eventos, sem ao menos o Governo do Estado dar transparência a população sobre as causas desta paralisação”, acrescentou o parlamentar.


De acordo com o Geo Obras, do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), a obra foi paralisada em janeiro de 2017 e retomada dois meses depois com previsão de entrega em 270 dias. O valor total é de R$ 6.758.329,57, mas não foi concluída.


O município de Tangará da Serra, que se localiza a 240 quilômetros de Cuiabá tem muitos atrativos naturais, sendo forte no turismo, assim como no agronegócio. “Por isso, essa obra concluída poderia estar impulsionando a economia da cidade, com reuniões, workshops, entre outros eventos. Queremos uma boa resposta sobre a obra”, finalizou o deputado.



Notícias da editoria