Diário da Serra

O almoço

Euller Sacramento 11/11/2020 Artigos

Tristeza é um sentimento que precisa ser ensinado as crianças na sua realidade para não as confundirem

Artigos

Se você não comer mais uma colher de arroz/carne/feijão, a mamãe/papai vai ficar triste. Você pai, mãe e/ou responsável já presenciou esta cena? Ou até mesmo foi a protagonista dela, onde era tu que diziam estas palavras?


Já me peguei dizendo e, já presenciei também outros pais com o mesmo comportamento. Tristeza tem um significado completamente diferente e não podemos confundir nossos filhos ao associar esta cena a palavra tristeza, já que não estamos tristes de verdade, é apenas um método erroneamente usado.


Você já observou que, quando está realmente triste, procura não demonstrar e até mesmo esconder este sentimento dos seus filhos? Seja pela atual situação financeira, seja porque discutiu com o pai da criança ou com alguém da família, ou companheiro, entre tantos outros motivos.


Tristeza é um sentimento que precisa ser ensinado as crianças na sua realidade para não as confundirem. Então se está triste de verdade (tenho certeza que o filho percebe quando está triste e muitas vezes até chora junto) diga ao filho(a), a mamãe está triste por... Demonstre seu lado humano aos pequenos, para eles você é uma super-heroína e super-heroínas não choram, apenas lutam e salvam as pessoas.


Ao se deparar com seu filho não querendo comer e você se colocando de vítima, “estou triste porque não comeu”, é como se colocasse toda a responsabilidade da sua “tristeza” no seu filho, justamente porque não consegue encontrar uma estratégia melhor para fazê-lo comer.


Qualquer ser humano que come algo antes de almoçar, o apetite não será o mesmo durante o almoço e acha que com o filho será diferente? Às vezes só precisa ser mais firme com as regras antes do almoço e não deixá-lo se alimentar com bolachas e outras guloseimas antes do almoço e caso isso aconteça ter consciência de que ele não vai almoçar mesmo naquele horário, assim te pouparia o sofrimento de enfiar goela a baixo a comida na criança ou até mesmo se sentir a pior mãe do mundo, pois não consegue fazer seu filho almoçar.


Portanto deixem bem claro o conceito de tristeza às crianças para não os confundirem e se não souber outras formas de lidar com esta situação, procure ajuda profissional.

Euller Sacramento é especialista em (re)conectar pais e filhos emocionalmente. Atende na Imaginare Clínica Integrada em Tangará da Serra-MT



Notícias da editoria