Diário da Serra

Operação em Colniza e Marcelândia aplica R$ 41 milhões em multas ambientais

Renata Prata | Sema/MT 13/11/2020 Geral

Os órgãos estaduais e federais aplicaram na Operação Amazônica Arco Norte entre janeiro e outubro R$ 2,5 bilhões em multas e indenizações

Geral

Equipe de fiscalização de flora da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) realizou operação entre os dias 19 de outubro e 6 de novembro em 34 pontos no município de Marcelândia. Foram aplicados R$ 26 milhões em multas e embargados 752 hectares. Os fiscais também apreenderam três tratores de esteira, um trator de pneu, 50 M3 de madeira serrada e uma caminhonete Hilux.


Uma outra Operação, que foi deflagrada entre os dias 13 e 23 de outubro, na região de Colniza e envolveu Sema, Polícia Militar, Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) e o Exército Brasileiro autuou uma área total de 4.500 hectares por desmatamento dentro e fora da Resex Guariba Roosevelt e por descumprimento de embargo. Foram aplicadas aproximadamente R$ 15 milhões em multas.
 

Foram apreendidos em colniza uma motobomba, um motor de barco, duas motosserras, três armas de fogo e uma pessoa foi conduzida a delegacia. Também foram realizados 10 autos de infração, 10 termos de embargos e fiscalizadas cinco madeireiras, oito caminhões e 10 áreas no total.
 

As duas operações fazem parte da Arco Norte, uma ação conjunta que envolve órgãos do governo do estado , representado pela Sema, Secretaria de Segurança Pública (Sesp), Indea, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, além de Ibama, Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT) e Ministério Público Federal (MPF).
 

Resultados Operações de Janeiro a Outubro
 

Os órgãos estaduais e federais aplicaram na Operação Amazônica Arco Norte entre janeiro e outubro R$ 2,5 bilhões em multas e indenizações. Foram autuados/embargados 566 mil hectares por desmatamento, exploração florestal e uso ilegal do fogo
 

Deste valor total R$ 1,2 bilhões de multas e 420 mil hectares autuados/embargados foram de responsabilidade de órgãos do governo estadual. Os municípios com mais multas são Colniza, Aripuanã, Feliz Natal, União do Sul e Nova Bandeirantes.
 

Foram apreendidos durante as operações deflagradas da Arco Norte até outubro 112 motosserras, um helicóptero, 645 equipamentos ou acessórios, 110 caminhões, 163 tratores pneus, 72 tratores esteiras, 31 armas e 332 pessoas foram conduzidas à delegacia.
 

Operação Arco Norte
 

A Operação Amazônica Arco Norte foi lançada pelo Governo de Mato Groso, por meio do Comitê Estratégico para o Combate do Desmatamento Ilegal, a Exploração Florestal Ilegal e aos Incêndios Florestais (CEDIF-MT) presidido pelo governador Mauro Mendes.
 

O objetivo da Operação é conter os crimes contra flora no estado de acordo com a política pública do Governo de Mato Grosso de tolerância zero contra crimes ambientais. Para isso o executivo estadual atua em seis frentes: planejamento e gestão, monitoramento, fiscalização, responsabilização, prevenção e combate aos incêndios florestais, e comunicação.
 

Entre os meses de janeiro e outubro foram atendidos pela Sema 5,9 mil alertas na Operação Arco Norte.  A meta é que por meio da fiscalização em campo e da Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal que utiliza Imagens de Satélite Planet e responsável pelos alertas, a Sema possa agir de forma preventiva, minimizando os danos e aumentando a celeridade na resposta.
 

Outra ação aplicada pela Sema para coibir os crimes ambientais é a remoção imediata de maquinários utilizados em ilegalidades, efetivando a responsabilização, já que a apreensão de bens promove a descapitalização do infrator.

Notícias da editoria