Diário da Serra

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA – Governo enviará caminhões-pipa para ajudar no abastecimento de água de Tangará da Serra

Fabíola Tormes / Redação DS 01/12/2020 Geral

Medidas para aumentar a capacidade de captação de água

Objetivo é de ajudar na captação de água do rio Sepotuba, como em 2016

Governo enviará caminhões-pipa para ajudar no abastecimento de água de Tangará da Serra

O governo do Estado de Mato Grosso deve enviar nesta quarta-feira, dia 2 de dezembro, caminhões-pipa ao município de Tangará da Serra, com objetivo de ajudar na captação de água do rio Sepotuba e amenizar o racionamento que há dias castiga os moradores, fato que levou a administração municipal a decretar Estado de Emergência.


A medida, classificada como paliativa, atende pedido do prefeito Fábio Martins Junqueira que protocolizou na segunda-feira, 30 de novembro, o Ofício nº 746/GP/2020, comunicando a ‘Situação de Emergência’ do Município e pedindo apoio. “Comunicamos que o município de Tangará da Serra atingiu nível de criticidade hídrica, em virtude de prolongado período de estiagem”, destacou o gestor, ao informar a necessidade de adoção de medidas urgentes para aumentar a capacidade de captação de água no Município.


“Emergencialmente, faz-se necessária a utilização de caminhões de transporte de água para atendimento à população, motivo pelo qual solicita-se auxílio do governo estadual no encaminhamento de veículos transportadores de água”, pede, requerendo ainda a homologação da emergência declarada.


O pedido de ajuda também foi encaminhado a Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, 66º Batalhão de Infantaria Motorizada e Secretaria Nacional de Defesa Civil.


AÇÕES – Hoje a situação do Rio Queima-Pé, que abastece o município, é critica. A situação da nascente, que está a cerca de 6 quilômetros do Alto da Boa Vista, é desoladora. O volume de água que verte no local chega patamares críticos, perto de zero.


Diante da crise hídrica, a prefeitura prepara um sistema de transposição de água do rio Russo para reforçar a vazão do rio Queima Pé e, assim, recuperar em parte a capacidade de captação, tratamento e distribuição na cidade, além do reforço de água do Rio Sepotuba, com ajuda de caminhões-pipa, conforme força tarefa realizada em 2016.


Enquanto isso, a população segue sendo abastecida por caminhões-pipa que passam pelos bairros.


Vereador solicita isenção na conta de água

O vereador Professor Sebastian Ramos enviou ao Ministério Público do Estado de Grosso, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Tangará da Serra, um ofício pedindo que o órgão intervenha junto ao Poder Judiciário a fim de que o Município de Tangará da Serra se abstenha de efetuar cobrança de consumo de água durante período em que não houve regular e devido abastecimento, exceto a tarifa mínima, a fim de viabilizar as atividades da autarquia.


“(...) desconto na fatura ou interrupção imediata [da cobrança]. Enfim, que o município encontre um caminho de, diante do atual cenário, não lesar mais ainda o cidadão tangaraense, que já padece pela falta d’água em sua casas”, solicita o parlamentar, que na tarde da última segunda-feira, 30, participou de uma reunião na sede da promotoria, a convite dos promotores Fabiana da Costa Silva Vieira e Thiago Scarpellini Vieira. Lá estavam também o prefeito eleito Vander Masson (PSDB) e equipe, a fim de compreender como está a questão da água e a questão ambiental junto ao Ministério Público.


“Os promotores pautaram o tema com muita eloquência, diante do cenário que vivemos, ressaltaram as ações que tramitam junto ao Ministério Público, destacaram algumas ideias e hipóteses que podem vir a acontecer em Tangará pelo bem da população. (…) Resumindo, foi uma reunião proveitosa e queremos crer que as próximas ações, próximos encaminhamentos, virão para o bem de todas as pessoas que anseiam pelo menos por um paliativo imediato sobre a questão da água em Tangará”.
 



Notícias da editoria