Diário da Serra

TANGARÁ - Idosos são lesados em ‘golpes do empréstimo’ nas aposentadorias

Assessoria 11/12/2020 Geral

Os empréstimos variam entre R$ 5 mil a R$ 15 mil e são descontados direto do pagamento dos aposentados, na forma consignada

Geral

Está cada vez mais comum idosos sofrerem golpes em suas aposentadorias em Tangará da Serra. O que chama a atenção é que a maioria desses idosos nem percebe que está sendo lesado e acredita que o valor que vem sendo descontado todo mês em sua aposentadoria, se trata de uma tarifa do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 


Os empréstimos variam entre R$ 5 mil a R$ 15 mil e são descontados direto do pagamento dos aposentados, na forma consignada, sem eles nunca terem visto   a  ‘cor do dinheiro’. Em alguns casos, mais de um empréstimo é feito na conta da mesma pessoa. O que vale ressaltar  é a facilidade que os estelionatários tem de aplicarem esses golpes e passarem despercebidos. A maioria acontece em casas de empréstimos. Com dados de clientes em mãos, já que alguns empréstimos já foram feitos nesses locais, eles aproveitam para burlar a lei e fazer novos empréstimos: usufruem do dinheiro e quem paga a conta são os aposentados. 
 

É o caso do aposentado Lourenço Ferreira Costa, que por mais de dois anos pagou um empréstimo de R$ 7 mil, sem conhecimento. As parcelas que passavam de R$ 200 vinham sendo descontadas direto de sua aposentadoria.  Devido a idade avançada e a falta de conhecimento, ele acreditava que seria o INSS que descontava esse valor. Até que certa ocasião questionou sua esposa e filhos, já que o valor alto que era descontado prejudicava na compra de seus medicamentos. Foi então que seu Lourenço com a ajuda de um advogado descobriu que estava sendo lesado. Ele e sua família entraram com uma ação, já que em nenhum momento o banco e a Casa de Empréstimos apresentaram cópias originais do contrato, e, segundo eles, ainda dificultaram o máximo em oferecer informações solicitadas pelos advogados para resolver a situação. Depois de quase três anos, o aposentado finalmente foi indenizado pelo prejuízo causado. 
 

E A HISTÓRIA SE REPETE -  Como se não bastasse todo sofrimento e humilhação durante o andamento do processo que envolveu o banco e a casa de empréstimos, o aposentado foi novamente vítima do mesmo golpe. Dois empréstimos consignados  foram feitos mais uma vez em sua conta, sem conhecimento algum. As parcelas são de R$ 146,31 e R$ 114,59, totalizando R$ 260,90. Uma quantia que faz muita  falta no orçamento de seu Lourenço, já que ele se encontra doente e necessita de remédios caros. 
 

MAIS GOLPES – É assustadora a facilidade que bancos e casas de empréstimos tem para aplicar golpes e não é somente em aposentados. Há situações inclusive em Tangará da Serra de uma única pessoa ter sido lesada com seis empréstimos consignados em sua conta bancária. “O que mais chama atenção é que nem margem para todo esse valor, eu tenho (...) não sei como conseguiram, mas isso precisa parar”, disse uma das vítimas que informou que o caso já está nas mãos de seus advogados. E fez um alerta principalmente para os aposentados que confiram sempre o extrato de pagamento do benefício.

Notícias da editoria