Diário da Serra

EXPECTATIVA – Olhares se voltam para recuperação da economia em 2021

Redação DS 04/01/2021 Geral

Foram muitas as dificuldades enfrentadas pelo setor do comércio

Comércio se reinventou em 2020

No final de 2019, o ano de 2020 era esperado com muito otimismo pelo mercado financeiro com claros sinais de recuperação da economia. Assim que chegou, o mundo todo foi pego de surpresa por incertezas e dificuldades impostas pela pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). A economia mundial tem passado por grandes dificuldades e mudanças durante os últimos meses e, com a expectativa da chegada de uma vacina para a doença, os olhos de especialistas e governos se voltam novamente para a recuperação da economia em 2021.


Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tangará da Serra, Alessandro Rodrigues Chaves, foram muitas as dificuldades enfrentadas ao longo do ano pelo setor do comércio, que precisou fechar as portas, mas também que se reinventou e conseguiu passar pelas adversidades com mais fôlego. Agora acredita em dias melhores. “Muitas empresas sofreram financeiramente, muitas não conseguiram passar por este momento de dificuldade, mas também tivemos várias empresas que sobressaíram. Mudaram sua forma de atendimento, sua forma de relacionamento comercial e com isso estão conseguindo passar esse momento de dificuldade. (…) Mas a nossa expectativa é que o ano inicie diferente do que foi 2020”.


“Neste ano tão diferente, em que muitos perderam seus empregos, algumas empresas tiveram que fechar, tivemos que aprender a conviver on-line, nos adaptar a uma nova realidade para continuarmos a trabalhar e a viver”, completou o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Mato Grosso (Facmat), Jonas Alves, ao destacar que apesar das dificuldades,  todos se tornaram ainda mais unidos, com suas lutas, esperando por dias melhores. “Realizamos reuniões virtuais, trabalhamos em home office e estivemos presentes em todas as grandes tomadas de decisões nas cidades em que atuamos (…) Em 2021 temos mais um desafio, de continuar esse trabalho juntos, unidos e demonstrando toda a força do associativismo em Mato Grosso”, concluiu.


(Com informações Assessoria Facmat)

Notícias da editoria