Diário da Serra

A PALAVRA TEM PODER

Euller Sacramento 06/01/2021 Artigos

As palavras ouvidas ficam gravadas em nosso inconsciente e se misturam ao nosso destino

Artigos

Você nunca faz nada direito; por que fui ter filhos? Você é só uma criança e não entende nada; é do meu jeito ou rua; você é igualzinho ao seu pai/mãe (em tom negativo), que criança terrível, só faz merda igual ao pai ou a mãe. Pais, vocês já pararam para pensar, que as palavras que usam enquanto falam com seus filhos podem influenciar intensamente no desenvolvimento emocional deles, bem como em seus hábitos e comportamentos, ou seja, em seu futuro?


Já aconteceu contigo ou presenciou esta cena: os pais encontram outros amigos num lugar público, a mãe/pai apresenta o filho aos amigos e até aí tudo tranquilo, no entanto, após a mãe/pai falar “este é o fulano, pensa num menino(a) terrível” parece que a criança se transforma ao ouvir os pais dizerem (de forma inconsciente) para ele “ser bagunceiro” e ele faz o quê? Bagunça, é claro.


Quando diz aos filhos, ou próximos a eles que: foi um acidente, eles não deveriam ter nascido, não foi planejado, aconteceu, foi um momento de vacilo, estava bêbado, nossa se eu tivesse a cabeça que tenho hoje não teria filhos, entre tantas outras falas e sempre após a fala, diz: mas eu o amo de qualquer jeito, foi a melhor coisa que me aconteceu, entre outros. A segunda fala não anula a primeira, as palavras ouvidas ficam gravadas em nosso inconsciente e se misturam ao nosso destino.


Quando você expressa verbalmente que não gosta do seu filho como ele de fato é e não o aceita, por exemplo, seu filho sente vergonha de si próprio e ódio dele mesmo. Agora quando você conversa com ele, com CARINHO e mostra RESPEITO, eles sentirão bem a respeito deles mesmos, além de sentirem ORGULHO de quem são. Além disso, você pai e mãe é visto como MODELO para seus pequenos.


Crianças DESEJAM ser amadas e queridas por seus pais, os pequenos desejam isso mais do que qualquer outra coisa (O AMOR DOS PAIS). Por isso as palavras ditas por você pai e mãe, afetam PROFUNDAMENTE o emocional do seu filho.


Às vezes olhar para o filho é como se ver no espelho, ou seja, ver a própria imagem cometendo os mesmos erros e sentir raiva por isso, pelo filho repetir aquilo que você tanto condenou. Muitos filhos se fazem no discurso dos pais e para você pai e mãe, ISSO É BOM OU RUIM?

Euller Sacramento é psicólogo e especialista em (re)conectar pais e filhos emocionalmente. Atende na Imaginare Clínica Integrada em Tangará da Serra. Instagram: @eullersacramento



Notícias da editoria