Diário da Serra

ANO LETIVO 2021 – Aulas da rede municipal de ensino de Tangará da Serra iniciam dia 1º de fevereiro

Fabíola Tormes / Redação DS 13/01/2021 Educação

Assim como no Estado, três modelos estão sendo estudados

Aulas presenciais foram suspensas em março do ano passado

Aulas da rede municipal de ensino de Tangará da Serra iniciam dia 1º de fevereiro

O ano letivo 2021 na rede municipal de ensino de Tangará da Serra inicia no próximo dia 1º de fevereiro. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Educação de Tangará da Serra (Semec) que estuda, ainda, o modelo para este ano.


De acordo com o secretário de Educação, Professor Vagner Constantino, a expectativa para a volta das aulas é grande, porém, diante do aumento expressivo de casos do novo Coronavírus em Tangará da Serra, três modelos estão sendo estudados: presencial (100% dos alunos em sala de aula), híbrido (50% dos alunos em sala de aula, com revezamento) ou não presencial (100% dos alunos em casa com estudo on line e apostilado).


“Iniciaremos dia 1º de fevereiro em um dos três modelos: a distância, online e com apostilado, híbrido ou presencial, assim que as autoridades permitirem”, garante o gestor, ao afirmar que a Secretaria de Educação, independente do modelo de estudo, está se organizando para este início de aulas.


“Estamos trabalhando em um planejamento, pensando na situação de iniciar o ano em um dos três modelos. (…) A Semec precisa se organizar de todas as formas e estamos trabalhando com a atribuição de aulas, preparando o sistema, preparando as escolas para este atendimento. Todo o cuidado não somente com os alunos, como com os profissionais da educação”.


Dentro dessa preparação, a Secretaria de Educação abriu nesta quarta-feira, 13, o período de matrícula de novos alunos nos Centros Municipais de Ensino. O processo em cada unidade educacional é presencial, tendo o centro de ensino total autonomia para fechar a formação das turmas.  “Sabemos que alguns lugares teremos demanda de vagas e de alunos, em outros lugares mais vagas e nem tantos alunos. Então vamos consorciar bem isso entre Município e Estado, de forma que possamos atender todos os alunos”, garante o gestor. “Se preciso for, em alguns lugares, faremos também a questão de sorteio, mas dependendo da demanda”.


REDE ESTADUAL – Seduc realiza enquete para definir modelo de aulas

Andréia Fontes / Seduc-MT

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) quer ouvir pais e responsáveis pelos alunos da rede estadual de ensino, assim como todos os profissionais, para saber a opinião sobre o retorno das aulas em fevereiro deste ano. Por meio de uma enquete no site da Seduc (www.seduc.mt.gov.br) será possível escolher entre três modelos: presencial (100% dos alunos em sala de aula), híbrido (50% dos alunos em sala de aula, com revezamento) ou não presencial (100% dos alunos em casa com estudo on-line e off-line).


A enquete já está aberta e a votação será finalizada nesta quinta-feira, 14. Para votar, pais ou responsáveis e os profissionais da educação deverão informar o número do CPF, o município onde os filhos estudam ou onde o profissional está lotado, e no caso dos pais quantos filhos estão matriculados na rede estadual de ensino.


“As aulas serão retomadas no dia 8 de fevereiro, mas o modelo vai depender da curva epidemiológica da Covid-19. Não vamos tomar nenhuma decisão irresponsável. Nossa maior preocupação é com a saúde dos nossos profissionais e alunos”, garante o secretário de Educação Alan Porto.


O secretário destaca que a enquete e as discussões com representantes de sindicato, comissões e políticos têm o objetivo de saber qual é a análise feita pela sociedade. “A decisão final será tomada levando em consideração a opinião de pais e responsáveis pelos alunos, a dos profissionais que estarão nas escolas, dos representantes da sociedade e os dados da Covid-19. (…) O ensino presencial é indispensável, principalmente na fase da alfabetização, mas este retorno só ocorrerá de forma totalmente segura”.



Notícias da editoria