Diário da Serra

PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL – Secretaria de Cultura do Estado vistoria obras de recuperação na Casa de Rondon

Fabíola Tormes / Redação DS 17/02/2021 Cultura

Estão sendo recuperadas paredes, portas e janelas, além do telhado

Casa de Rondon está recebendo melhorias

Construída em 1906, a Casa de Rondon, localizada no Assentamento Antônio Conselheiro, em Tangará da Serra – local onde Marechal Cândido Rondon morou com sua comitiva – está recebendo melhorias.


Nesta terça-feira, 16, uma equipe da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur), comandada pelo secretário Welington Machado Rondon, acompanhou os técnicos da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (Secel), durante vistoria ao local. O trabalho de recuperação foi iniciado no semestre passado, com recursos do Município, através da parceria entre as Secretarias de Cultura e Turismo (Secultur),  de Educação (Semec) e de Infraestrutura (Sinfra). 


No local, de acordo com o secretário, estão sendo recuperadas as paredes, as portas e janelas, além do telhado. “Está sendo utilizado adobe nas paredes, para manter as características da construção, aplicando as técnicas necessárias para manter o patrimônio conservado. É um paliativo para estabilizar a estrutura e impedir que a situação piore e um patrimônio tão importante seja perdido”, descreve o responsável.


Para o secretário, a visita dos técnicos da Secel a Tangará da Serra foi importante para o acompanhamento das obras, assim como adiantaram a informação que o Governo do Estado vai abrir um edital para recuperação e valorização de patrimônio público, editais de até 500 mil para investimentos de manutenção e restauração. “Aproveitaram a ocasião para informar que a Secel-MT está trabalhando na elaboração de um edital que beneficiará imóveis históricos no Estado e que poderemos participar para apoiar a conclusão da obra”. 


Participaram da vistoria o secretário de Cultura e Turismo de Tangará da Serra, Welington Machado Rondon, o Turismólogo da Secultur, Wilson Pereira, o Arquiteto da Semec e responsável técnico pela obra, Aldir Alisson Bourscheidt, e os técnicos da Secel/MT, Luciwaldo Pires (Historiador) e Ivan Moreira (Arquiteto).


O prédio, com 445 metros quadrados, está localizado a 54 quilômetros de Tangará da Serra, foi tombado como Patrimônio Histórico e Cultural de Mato Grosso no ano de 2012 e faz parte da história de Tangará da Serra. 



Notícias da editoria