Diário da Serra

TANGARÁ DA SERRA – Escola homenageia policial que prestou serviços à sociedade

Carolina Holland / Seduc-MT 22/02/2021 Educação

Escola militar homenageia policial que morreu ao socorrer uma vítima

Escola Militar de Tangará da Serra

Os nomes das novas escolas militares de Mato Grosso homenageiam policiais já falecidos e que prestaram serviços relevantes à sociedade. As unidades de ensino ficam em Barra do Garças, Várzea Grande, Cáceres e Tangará da Serra.


A Lei estadual 11.273, de 18 de dezembro de 2020, estabelece que as escolas estaduais que forem transformadas em militares vão homenagear um militar que tenha atuado na região onde fica a instituição de ensino. A instituição que será responsável pela direção da unidade apresenta três opções de nomes e a escolha é feita em audiência pública.


As novas escolas militares são: E.E. da Polícia Militar Tiradentes SD PM Vanilson da Silva Carvalho, em Barra do Garças; E.E. Natalino Ferreira Mendes e Escola da PM Tiradentes CB PM RR David Maciel de Campos, em Cáceres; E.E. da Polícia Militar Tiradentes Tenente Coronel PM Louirson Rodrigues Benevides, em Várzea Grande; e E.E. da Polícia Militar Tiradentes 1º Tenente PM Salomão Fernandes Ferreira Piovesan, em Tangará da Serra (antiga E.E. Emanuel Pinheiro), tendo como Diretor o capitão Márcio Pereira da Silva.


Nascido em 15 de julho de 1986, o 1º tenente Salomão Fernandes Ferreira entrou na Polícia Militar em fevereiro de 2009, quando foi aprovado em primeiro lugar no Curso de Formação de Oficiais. Após atuar no 4º Batalhão do Comando Regional II em Várzea Grande, ele foi transferido em janeiro de 2013 para o Comando Regional de Tangará da Serra.


O tenente era considerado um policial militar íntegro, prestativo, dedicado e comprometido, e um líder exemplar que tinha interesse e satisfação em instruir os subordinados nas tarefas que lhes eram confiadas.


O policial morreu no dia 1º de julho de 2013, em Tangará da Serra. Ele estava de folga quando foi chamado para socorrer uma vítima de crime e foi baleado. Em 2015, a Academia de Polícia Militar Costa Verde inaugurou o Dojô (local de treino de artes marciais) Ten. Cel. Salomão, em função da conduta exemplar do militar.
 



Notícias da editoria