Diário da Serra

AVANÇO – Governador se reúne com prefeitos para definir novas medidas contra Covid-19

Redação DS / G1 28/02/2021 Saúde

“É hora de tomarmos medidas diferentes”, afirma Mendes

Mato Grosso já está com a taxa de ocupação de UTIs em 80%

O governador Mauro Mendes vai se reunir com representantes dos Poderes, instituições e com os prefeitos de Mato Grosso, via videoconferência, para alinhar novas medidas contra a Covid-19 nesta segunda-feira, 1º.


A primeira reunião ocorre a partir das 8h30 e contará com a participação de secretários de Estado, representantes do Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas, Ministério Público, Defensoria Pública e demais instituições.


Já a segunda reunião, prevista para 11h30, será com a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) e com os prefeitos dos 141 municípios. “Para discutirmos sobre essa questão da pandemia, os efeitos, o avanço do  coronavírus em Mato Grosso. Temos que tomar uma decisão um pouco diferente daquilo que viemos fazendo nos últimos meses”, destaca o Governador, em mensagem enviada a todos os prefeitos.


Ele destaca que Mato Grosso já está com a taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em 80% e não há como abrir novos leitos porque não há profissionais disponíveis. “Estava sob controle e lamentavelmente está crescendo. (…) É hora de tomarmos medidas diferentes”.


De acordo com Mauro Mendes, a capacidade de atendimento nas UTIs públicas e privadas em Mato Grosso já está se esgotando, realidade que já tem assolado vários outros estados.


Desta forma, segundo o gestor, é preciso que as lideranças públicas estaduais unam esforços para diminuir o contágio.


Até a tarde da última sexta-feira, 26, Mato Grosso registrava 249.969 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.769 mortes em decorrência do coronavírus.


Já no Município de Tangará da Serra acumula 9.925 casos confirmados, sendo que destes 42 seguem em isolamento domiciliar e outros 33 internados. A taxa de ocupação da UTI pública é de 76,92% e da enfermaria de 60%. Os dados são do último boletim, publicado na sexta-feira, 26.
 

Notícias da editoria