Diário da Serra

Consórcio de municípios para compra de vacinas contra Covid-19 tem adesão de apenas 15 prefeituras de MT

Flávia Borges / G1 MT 06/03/2021 Geral

O consórcio batizado de Projeto Conectar - Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, é coordenado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP)

Geral

Apenas 15 prefeituras de Mato Grosso aderiram ao consórcio, batizado de Projeto Conectar - Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, para a compra de vacinas contra a Covid-19.


O consórcio é coordenado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP). A FNP já havia divulgado que o prazo não seria prorrogado, pois significaria protelar o consócio. A expectativa é que seja constituído legalmente até 22 de março para, depois disso, viabilizar a compra dos imunizantes.


O prefeito de Primavera do Leste, Léo Bortolin, que faz parte dos municípios que aderiram ao consórcio, diz que a prefeitura tem o dinheiro para a compra de vacinas em caixa desde o final do ano passado, mas encontra resistência para adquirir o imunizante.


Ele esteve durante essa semana reunido com outros prefeitos no Rio Grande do Sul. "Estamos com recurso em caixa e desde que haja realmente a sanção do presidente, e que de fato os municípios possam comprar a vacina, esse aí é mais um caminho que está sendo construído. Hoje Primavera do Leste está em seis linhas de frente, em conversas com laboratórios, consultores, importadoras em relação à vacina para que tendo essa possibilidade de fato, a gente consiga comprar os imunizantes”, afirmou.
 

Aderiram ao consórcio as seguintes prefeituras de MT:
 

  • Alto Araguaia
  • Barra do Garças
  • Brasnorte
  • Cáceres
  • Campinápolis
  • Cuiabá
  • Diamantino
  • Nortelândia
  • Nova Lacerda
  • Nova Xavantina
  • Pontes e Lacerda
  • Primavera do Leste
  • Querência
  • Sapezal
  • Sorriso

 

Quais os planos do consórcio:
 

  • O consórcio, batizado de Projeto Conectar - Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, depende agora de aprovação das Câmaras municipais de cada um dos participantes para ser formalizado;
  •  
  • Cidades que não aderiram podem fazê-lo ainda; basta aprovar o projeto de lei disponibilizado pela FNP nas Câmaras de suas respectivas cidades e enviá-los, com o requerimento do prefeito, à frente de prefeitos;
  •  
  • A constituição legal do consórcio de municípios está prevista para o dia 22 de março;
  •  
  • Prefeitos que já negociavam a compra de vacinas com diferentes farmacêuticas foram autorizados a falar em nome da FNP para demonstrar o interesse de compra do consórcio;
  •  
  • O consórcio projeta a compra do máximo de doses disponíveis de marcas que recebam aval para aplicação por parte da Anvisa;
  •  
  • O consórcio estabeleceu que, se os recursos para compra das vacinas forem federais, de organismos internacionais ou doações da rede privada, a distribuição de doses será proporcional entre os associados, respeitando o tamanho populacional;
  •  
  • Caso o consórcio faça a compra com recursos próprios dos municípios, ficou definido que a divisão irá respeitar a cota de cada cidade, ou seja, receberá o volume corresponde ao quanto investiu;
  •  
  • Sobre a possibilidade de o governo requisitar as vacinas compradas pelo consórcio, o presidente da FNP disse que não vê problemas, e que o espírito é disponibilizar doses para os brasileiros.

 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira, 259.946 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.968 mortes em decorrência do coronavírus.

 

Foram notificadas 1.486 novos casos de Covid-19 e 27 mortes nas últimas 24 horas. Dos 259.946 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.178 estão em isolamento domiciliar e 242.204 estão recuperados.

 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 462 internações em UTIs públicas e 409 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 96,45% para UTIs adulto e em 49% para enfermarias adulto.

 

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (55.913), Rondonópolis (20.363), Várzea Grande (16.352), Sinop (13.207), Sorriso (10.534), Tangará da Serra (10.184), Lucas do Rio Verde (9.486), Primavera do Leste (7.695), Cáceres (5.729) e Nova Mutum (5.157).

Notícias da editoria