Diário da Serra

“Decreto municipal veio de forma positiva, flexibilizando e dando mais oportunidade”, analisa presidente da Acits

Fabíola Tormes / Redação DS 06/03/2021 Geral

Novas resoluções são mais flexíveis que as anunciadas pelo Estado

Geral

O Executivo Municipal de Tangará da Serra, através do prefeito Vander Masson, editou e publicou no início da noite desta sexta-feira, 5, o Decreto 113/2021, com alterações que flexibilizam o horário de funcionamento de atividades e serviços, como o comércio local, além de mudar o horário do toque de recolher e o limite de pessoas por eventos, bares, lanchonetes, restaurantes, igrejas e outros locais.


As novas resoluções, mais flexíveis às novas medidas anunciadas pelo Governo do Estado de Mato Grosso na sexta, foram aprovadas por representantes da classe comercial de Tangará da Serra. “A gente teve um lockdown inicial em março de ano passado e algumas restrições de redução de horários, e aprendemos com isso que essa medida é ineficiente. Que a partir do momento que você compacta o horário, você causa mais aglomeração, como foi visto ontem [sexta-feira] nas filas dos supermercados, aquela confusão. Então esse decreto municipal veio de forma positiva, flexibilizando e dando mais oportunidade, espaçando esses horários e atendendo um pouco bares e restaurantes”, avalia o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra (Acits), Júnior Rocha. “Ponderou-se (…) conseguindo deixar o povo trabalhar, mesmo de maneira reduzida”. 
 

De acordo com o novo decreto, fica autorizado o funcionamento do comércio de segunda à domingo, entre às 5h e 22h, devendo ser observado o limite estabelecido no Alvará de Funcionamento de cada empreendimento.
 

O toque de recolher, com restrição de circulação de pessoas em todo o território do município, passa a ser entre as 23h e as 5h.
 

Eventos sociais, corporativos, empresariais, técnicos e científicos, além de igrejas, templos e congêneres, cinemas, museus, teatros e a prática de esportes coletivos são permitidos com no máximo 100 pessoas por evento, ou respeitando o limite de 30% da capacidade máxima do local, prevalecendo o que for de menor quantidade de pessoas, observados os limites de horário.
 

Os bares, restaurantes e lanchonetes ficam sujeitos a quantidade limite de no máximo 100 pessoas ou respeitando o limite de 30% da capacidade máxima do local, prevalecendo o que for de menor quantidade de pessoas, observados os limites de horário.
 

Os serviços de delivery em bares, lanchonetes, conveniências ficam autorizados até a meia-noite, inclusive aos domingos.
 

“Tomamos a decisão de editar esse novo decreto atendendo a reivindicação da população e da classe empresarial”, disse o prefeito em vídeo divulgado nas redes sociais.

Notícias da editoria