Diário da Serra

COVID-19 – AMM quer medidas mais rígidas para conter colapso

Assessoria AMM 16/03/2021 Saúde

Principais recomendações se referem ao fechamento de atividades não essenciais

Presidente da AMM, Neurilan Fraga

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, encaminhou a todos os prefeitos, uma nota orientativa para a adoção de medidas mais restritivas de prevenção, controle e contenção de riscos à saúde pública, para evitar a disseminação do coronavírus, tendo em vista o crescente número de pessoas contaminadas e de óbitos pela Covid-19 em todo o Estado.


As principais recomendações para os gestores municipais, conforme o presidente da AMM, se referem ao fechamento de atividades não essenciais e uma fiscalização mais rígida para evitar aglomerações de pessoas em locais públicos e privados.


A AMM também sugere estabelecer o toque de recolher, das 21h às 05h; suspensão do atendimento ao público nos órgãos da administração pública municipal, com funcionamento interno em horário reduzido e trabalho remoto; cancelamento de eventos que gerem aglomerações; suspensão das aulas nas escolas municipais e particulares; intensificação da fiscalização e a obrigatoriedade do uso de máscaras e distanciamento mínimo, entre outras.


Fraga avalia que o crescente número de contaminados e de óbitos, principalmente o colapso total do sistema público de saúde e também na rede privada, resultam da falta de consciência de parte da população e de alguns agentes do setor produtivo e de serviços, que se negam em seguir as recomendações de biossegurança e as restrições de contatos  editadas nos decretos do governo estadual e dos municípios. 
 

Notícias da editoria