BUSCA DE NOTÍCIAS:
  Tangará da Serra, 20 de julho de 2018.  
Tangará da Serra - MT


Em 09/08/2017
Maioria dos vereadores é contrária


Abertura de CP foi rejeitada por 8 a 5


Foi longa a Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Vereadores desta terça-feira, 08. Com seis horas de duração, o último ato dos parlamentares foi a análise do relatório redigido pela Comissão Especial de Inquérito (CEI), que sugeria a abertura de uma Comissão Processante (CP), para aprofundar investigações acerca de irregularidades quanto ao recebimento de férias indenizadas do prefeito Fábio Martins Junqueira (PMDB).
A CEI foi formada por Claudinho Frare (PSD), presidente; Vagner Constantino (PSDB), relator; e Dona Neide (PMDB), vereadora membro. Conforme o regimento da Casa, vereadores integrantes da CEI não podem votar. Assim, os três deram vaga aos suplentes: Romer Japonês (PSD), Edmilson Porfírio (PSDB) e Lourdes Fernandes (PMDB), que foram rapidamente empossados.
Após discussão acalorada, pela presença de munícipes no plenário, a pauta foi votada excepcionalmente de modo nominal e por ordem alfabética. Como o presidente não vota, 13 vereadores foram ao microfone anunciar seus posicionamentos. Resultado: 8 a 5.
Foram contrários à abertura da CP Ademir Anibale (PMDB), Lourdes Fernandes (PMDB), Maurizan Godói (PSD), Zedeca (PMDB), Niltinho do Lanche (PMDB), Romer Japonês (PSD), Ronaldo Quintão (PP) e Sandra Garcia (PSDB). Os vereadores favoráveis foram: Carlinhos da Esmeralda (PSC), Fabão (PSDB), Edmilson Porfírio (PSDB), Sebastian Ramos (PSB) e Wilson Verta (PSDB).
Bastante elogiado pelos argumentos utilizados no relatório da CEI, Vagner Constantino (PSDB), declarou estar de consciência tranquila com relação ao papel que lhe coube.
“O mais louvável é que em nenhum momento nós ouvimos ninguém da sociedade contestar nosso relatório, fomos imparciais, procuramos fazer tudo da maneira correta. Por mais que tenhamos sido atacados em alguns momentos, não foi atacado o relatório e acho que isso é positivo”, afirmou, ao destacar que as investigações continuarão na esfera jurídica.
“A Câmara tem a sua liberdade para poder tomar as suas decisões, tomou a decisão que achava conveniente, apesar de ser contrário a nós.  Achamos que precisamos de transparência de maneira limpa, correta. Não achamos que o prefeito tinha razão por pagamento nenhum. Entendemos que ele não tem razão para isso, tanto é que está com uma situação muito complicada com a justiça e vai ter problemas com o tribunal de contas se não conseguir um agravo no TJ ou STF para resolver essa condição”, acrescentou o vereador tucano, que disse ainda que não ficou surpreso com o voto da colega de sigla, Sandra Garcia.
“Surpreso não, mas não fiquei feliz com o discurso dela na tribuna. Acho que a pessoa tem o direito de votar da forma que quiser, mas contesta o que está escrito no relatório então, foi isso que nós fizemos”, pontuou.
De acordo com o presidente da Câmara, Hélio da Nazaré, os trâmites na câmara sobre a pauta ficam encerrados a partir de então.
“A votação para a abertura não passou porque precisava de 7 votos e essa questão na Câmara Municipal encerra o prosseguimento porque não se criou a CP”, concluiu.

Sandra Garcia justifica voto contrário

Sandra Garcia (PSDB) justificou o voto contrário à abertura de Comissão Processante (CP), contra Fábio Martins Junqueira (PMDB). A parlamentar, que foi vereadora em 2001 e participou de processo de cassação, lembrou que na época um colega foi assassinado, outros nove foram presos e a população foi lesada moralmente pela sucessão dos acontecimentos. “Entendo que Tangará não merece passar por isso novamente, não merece passar pela dor moral, nem afugentar investidores. Porque o prefeito pagou as próprias férias e a justiça já segurou, já garantiu e já bloqueou esse valor”, pontuou, ao esclarecer que o caso deste ano é diferente do de 2001.
O voto contrário de Sandra surpreendeu, por pertencer a um partido de oposição a Junqueira. A tucana disse ainda, que ilegalidade e corrupção são diferentes.
“A justiça entendeu que ele cometeu um ato de ilegalidade, que não é um ato de corrupção. Se ele tivesse cometido um ato de corrupção, nós iríamos até as últimas consequências, como fomos lá no passado”, acrescentou, ao dizer que um afastamento causa danos irreparáveis.


>> Paulo César Desidério - Redação DS




Compartilhe:


notícias da editoria
08/06/2018 - Após 16 anos, Muraro é condenado por improbidade
Ex-prefeito de Tangará, Jaime Muraro foi condenado
08/06/2018 - Zedeca reivindica de Taques retomada das obras da MT 339
Vereador Zedeca
08/06/2018 - Município recebe recursos federais para custeio da atenção básica
Recursos foram viabilizados através de Rogério Silva
06/06/2018 - Professor Sebastian quer informações sobre Uber em Tangará
Para o vereador Professor Sebastian, o Uber é uma alternativa para o atual dilema do transporte coletivo urbano
06/06/2018 - Município lançará campanha para regularização de débitos
Agente da Sefaz, Roberto Froio explicou as vantagens
06/06/2018 - PR apresenta Gouveia como pré-candidato a Federal
Vice-prefeito Renato Gouveia
06/06/2018 - “Estado está nos empurrando com a barriga”, diz secretário
Muito pouco se avançou sobre o assunto
06/06/2018 - Municípios discutem Regime Previdência
Reunião da AMM aconteceu ontem
30/05/2018 - Deputado destina emenda ao Rotary Clube Tangará Centro
O valor total, de R$ 60 mil, será utilizado na aquisição de cadeiras de rodas
30/05/2018 - Câmara aprova em 1º turno Programa de Regularização Tributária
O programa prevê aos contribuintes mais prazo para o adimplemento de obrigações tributárias
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
09/06/2018 - MEMÓRIA
Olinda Soares dos Santos Expressão viva de alegria

08/06/2018 - POLÍTICA
Após 16 anos, Muraro é condenado por improbidade

08/06/2018 - EDUCAÇAO
Tangará sedia encontro para professores

08/06/2018 - GERAL
Vendas para Copa ainda são tímidas em Tangará

08/06/2018 - GERAL
Comércio tangaraense abre em horário especial neste sábado

08/06/2018 - SAÚDE
Diagnosticados 18 casos suspeitos de câncer bucal

08/06/2018 - GERAL
Governo lança guia para orientar brasileiros que vão à Rússia

08/06/2018 - GERAL
Pacotes de viagens chegam a custar R$ 50 mil

08/06/2018 - POLÍTICA
Zedeca reivindica de Taques retomada das obras da MT 339

08/06/2018 - POLÍTICA
Município recebe recursos federais para custeio da atenção básica

08/06/2018 - ESPORTES
Dia dos Namorados será comemorado com 1ª Corrida Love Run

08/06/2018 - ESPORTES
Copa de Futsal terá terceira fase neste fim de semana

08/06/2018 - POLÍCIA
Bombeiros encerram buscas por homem

08/06/2018 - POLÍCIA
Mulher é presa após ser denunciada por supostamente obrigar filha a se prostituir

08/06/2018 - POLÍCIA
Justiça marca audiência de processo de morte de ex-prefeito

07/06/2018 - POLÍCIA
Bando tenta roubar aposentada em Nova Olímpia

Jornal Diário da Serra - Todos os direitos reservados - O primeiro jornal on-line do estado de Mato Grosso