BUSCA DE NOTÍCIAS:
  Tangará da Serra, 22 de novembro de 2017.  
Tangará da Serra - MT


Em 06/11/2017
Curtas





Governo do Estado anuncia pacote para reduzir despesas

O Governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira, 03, um novo pacote contendo medidas de austeridade para conter e reduzir as despesas no âmbito do Executivo. As ações constam em dois decretos e visam fazer frente à frustração da receita pública registrada entre janeiro e setembro deste ano. No período a frustração já alcançou R$ 1,7 bilhão, o que representa 10% a menos em relação ao valor previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017. Em 2016 o governo já havia lançado mão de atos semelhantes para diminuir gastos com custeio e manutenção da administração. Com base nos 12 últimos meses de gastos registrados, fica determinada a redução de 10% no consumo de água, energia elétrica, aluguéis, limpeza e de outras despesas consideradas essenciais. Já para as despesas eventuais, como pagamento de horas extras e deslocamentos com pessoal, a economia deverá ser de 30% e mais 25%, no mínimo, para o uso de telefonia.


Novas regras

A Secretaria de Estado de Fazenda liberará as cotas de programação financeira de acordo com a obrigatoriedade e a essencialidade da despesa, definidas em ato normativo próprio.  A reestruturação ou revisão de planos de cargos, carreiras e salariais, bem como o afastamento de servidores, para realização de cursos também estarão suspensos.

Desdobramentos

Consta no decreto que todas as exceções relacionadas às despesas de custeio serão analisadas pelas Secretarias de Fazenda (Sefaz) e Planejamento (Seplan). As que dizem respeito a pessoal, cursos e aquisições de bens móveis e imóveis, entre outras, ficarão a cargo da Secretaria de Gestão (Seges).

De fora

Ficam de fora das medidas de contenção as unidades de saúde, educação e segurança pública, que são consideradas áreas prioritárias desde o início desta gestão. Os demais serviços voltados diretamente para o atendimento à população também não serão atingidos, desde que exista disponibilidade orçamentária.

Prioridades

O secretário de Fazenda, Gustavo de Oliveira acrescenta que as prioridades são pagar a cota do ICMS aos municípios, repassar R$ 15 milhões emergenciais do duodécimo para que os Poderes possam pagar a folha de pessoal e o pagamento da folha do Executivo. O escalonamento escalonamento de salários  não está decidido.




Compartilhe:


notícias da editoria
23/11/2017 - Curtas

22/11/2017 - Curtas

18/11/2017 - Curtas

17/11/2017 - Curtas

14/11/2017 - Curtas

13/11/2017 - Curtas

10/11/2017 - Curtas

09/11/2017 - Curtas

08/11/2017 - Curtas

07/11/2017 - Curtas

 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
23/11/2017 - ESPORTES
Luverdense e União conhecem seus grupos na Copa SP

22/11/2017 - POLÍTICA
Em sessão, vereadores aprovam suplementações para diversas áreas

22/11/2017 - EDUCAÇAO
IFMT de Tangará da Serra passará por reforma geral em 2018

22/11/2017 - EDUCAÇAO
Secitec lança Circuito Itinerante e carreta da Ciência

22/11/2017 - EDUCAÇAO
Pela segunda vez aluna tangaraense conquista medalha de ouro na OBMEP

22/11/2017 - POLÍTICA
Junqueira decreta regularização fundiária do Dona Júlia II

22/11/2017 - ESPORTES
Luta Olímpica de MT fatura dois pódios nos Jogos Escolares

22/11/2017 - ESPORTES
Torneio de Xadrez ocorrerá na semana que vem em Tangará

22/11/2017 - ESPORTES
Gremistas de Tangará vão a Porto Alegre assistir final

22/11/2017 - SAÚDE
Município acompanha desempenho de profissionais da saúde em tempo real

22/11/2017 - SAÚDE
Profissionais foram exonerados por falta de produtividade

22/11/2017 - POLÍCIA
PM é preso por roubo e extorsão de colombianos em VG

22/11/2017 - POLÍCIA
Policiais de Sapezal dão apoio em operação do Exército, em Cáceres

22/11/2017 - POLÍCIA
Polícia Militar de Sapezal impede tentativa de suicídio

22/11/2017 - POLÍCIA
Polícia alerta sobre falsa arrecadação de dinheiro para policial ferido

18/11/2017 - EDUCAÇAO
IFMT de Tangará investe cerca de R$ 500 mil em energia solar

Jornal Diário da Serra - Todos os direitos reservados - O primeiro jornal on-line do estado de Mato Grosso