Diário da Serra

Taques define hoje com presidência do PSDB eventual candidatura ao Senado

Olhar Direto 26/02/2020 Política
Política

O ex-governador Pedro Taques (PSDB) deve anunciar hoje à cúpula de seu partido se permanece no ninho tucano ou se irá se filiar a uma nova legenda buscando espaço para uma possível candidatura ao Senado, na eleição suplementar que deve ocorrer em 26 de abril, conforme decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).
 

Segundo o presidente do diretório estadual do PSDB, deputado Carlos Avalone, Taques o procurou há cerca de um mês para tratar do assunto e o prazo desta quarta-feira (26) foi dado pelo próprio ex-governador. “Ele me disse que deve me procurar ainda hoje para falar de sua decisão. Não sabemos se ele irá sair do PSDB ou ficar, ou se ele quer se candidatar. Tudo isso será falado quando ele me ligar com a decisão final”, disse Avalone.

 

Segundo Avalone, desde quando a juíza Selma Arruda foi cassada do cargo ele, juntamente com Paulo Borges (vice-presidente do PSDB) e o deputado Wilson Santos, vêm conversando com Taques sobre o que ele queria para o futuro. Nessas oportunidades, o ex-governador teria admitido que iria tocar seu escritório de advocacia e dedicar-se ao Direito.

 

Com essa fala de Pedro Taques, a cúpula tucana abriu para que nomes fossem colocados à disposição para a eleição suplementar. “Daí surgiram a vontade de Nilson Leitão, de um vereador de Rondonópolis e de Francis Maris, prefeito de Cáceres, em disputar. Mas, após reuniões, houve um consenso com o nome de Leitão para a disputa. Agora ficamos sabendo dessa vontade do Taques. Se ele me disser que quer ser candidato, a decisão ficará para o dia da convenção, em 11 de março. Mas, nesse momento o nosso pré-candidato do partido é Nilson Leitão”, frisou o deputado.

 

Fontes confirmaram que Pedro Taques estaria descontente com a possibilidade de seu nome não ter sido consultado em uma pesquisa interna que teria sido feita pelo PSDB nacional. Avalone não confirma a informação e ainda frisa que para ter validade qualquer pesquisa precisa ser registrada. “Não teve pesquisa e muito menos foi encomendada qualquer tipo de pesquisa”, disse.

 

Outra informação que estaria pairando sobre os bastidores da eleição suplementar é que Pedro Taques teria sido convidado pelos partidos Cidadania e Solidariedade para compor suas fileiras. Questionado, o ex-governador negou. “Peço desculpas, mas não confirmo essa informação”, resumiu.

 

Por hora, Apenas Nilson Leitão caminha rumo a campanha para senador. O pré-candidato está conversando com vários partidos e tentando fechar grupos para composição de chapa. Até agora, nenhum suplemente foi anunciado oficialmente pelo pré-candidato.

Notícias da editoria