Diário da Serra

VIOLÊNCIA SEXUAL INFANTIL

Euller Sacramento 19/05/2020 Artigos

18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

VIOLÊNCIA SEXUAL INFANTIL

 “Papai traiu mamãe comigo”. Disse a mim, uma criança de 5 anos de idade. Sua mãe aos prantos dizia:
- eu jamais imaginei, ele é o pai. O PAI. Ele era a pessoa que eu mais confiava em deixar minha filha, nossa filha. Estou simplesmente sem saber o que fazer, essas coisas parecem que acontece somente na televisão e está acontecendo em casa.
 Junto com a dor escorria as lágrimas de uma mãe “traída”, na verdade, duas vezes “traída”. Após o relato da filha e a conversa comigo, a mãe começou a juntar alguns fatos ao longo de sua vida, as peças foram se encaixando e onde havia dúvidas começou a pairar a certeza, por isso ela estava ali.
 Uma criança, completamente inocente, carregando a culpa de ser o pivô de uma “traição”, por alguém que deveria protegê-la e acabou cometendo a violência. Esta criança simplesmente foi vítima de alguém que deveria cuidar e agora se sente culpada pelo que aconteceu.
 Um dos sentimentos de pessoas que sofreram violência sexual é o forte sentimento de culpa, se sentem responsáveis quando, na verdade foram apenas vítimas. Para aumentar, a sociedade também as julgam, pois, normalmente o abusador tem uma boa reputação: bom pai de família, boa reputação no emprego, servo atuante, fiel na igreja, entre outros.
 Todas estas “qualidades” do abusador transformam a vítima em réu pelos cruéis olhos julgadores da sociedade e acuada a vítima começa a sentir assim também. Na maioria dos casos de abuso sexual de crianças e adolescentes, o abusador possui laço afetivo com a vítima, ou seja, tem toda a liberdade para ficar sozinha com a vítima, pois, que deveria cuidar. Repito CUIDAR. E infelizmente se torna agressor, violentador.
 Uma das formas de prevenir crianças e adolescentes do abuso sexual é a informação. Crianças precisam saber nomear partes do seu corpo, qual parte pode ser tocada e qual não pode, quem pode tocar e caso alguém a toque precisa ser orientada a falar para o responsável ou alguém em que ela confie. 
No dia 18 de maio (segunda-feira) foi o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, pensando nesta causa elaborei uma cartilha para pais, educadores e cuidadores. Na cartilha você encontra formas de identificar e proteger seu filho(a) do abuso sexual infantil e lá encontrará também alguns recursos lúdicos para trabalhar esta temática tão delicada e complexa junto às crianças e adolescentes. Para acessá-la só ir no meu instagram @eullersacramento ou meu facebook Psicólogo Euller Sacramento e baixa-la gratuitamente.

Euller Sacramento é psicólogo e especialista em (re)conectar pais e filhos emocionalmente na Imaginare Clínica Integrada em Tangará da Serra-MT e realiza atendimento online a pais e filhos.



Notícias da editoria