Diário da Serra

Aldeia em Barra do Bugres é fechada por tempo indeterminado para evitar o contágio da Covid-19

Eduardo Kotaki / TV Centro América 01/07/2020 Saúde

Visitas de pesquisadores e visitas guiadas na aldeia estão suspensas

Saúde

A aldeia Umutina, localizada em Barra do Bugres, fechou o porto do Rio Paraguai que dá acesso à comunidade. A medida foi tomada para garantir o isolamento dos indígenas e controlar o acesso para que eles não se contaminem pela Covid-19.


O cacique da aldeia e coordenador municipal para Assuntos Indígenas, Dionísio Aponodepá, informou que essa medida visa a proteção de quem mora no local, já que até agora nenhum registro da doença foi feito na aldeia. Atualmente, vivem quase 500 pessoas.


O porto do Rio Paraguai foi fechado no último sábado, 27, pelas lideranças das aldeias Umutina e a coordenação indígena de Barra do Bugres. Apenas dois moradores por família podem sair e retornar à aldeia. Possuem um horário específico para isso, das 5h30 e 17h30 durante todos os dias da semana até o fim da pandemia.


Não está permitido o acesso de pessoas que moram na cidade nem mesmo daqueles que sejam indígenas também. Visitas de pesquisadores e visitas guiadas na aldeia estão suspensas.


O cacique Dionísio explicou que a entrega de mercadoria e visitas de servidores da Saúde vão ser feitas com todos os procedimentos de higienização exigidos pelo Ministério da Saúde.

Notícias da editoria