Diário da Serra

Polícia Civil prende homem por crime de sextorsão em Barra do Bugres

Assessoria | Polícia Civil-MT 20/08/2020 Polícia

Ele foi autuado em flagrante pelo crime de sextorsão, que se assemelha ao crime de estupro de acordo com o artigo 213, caput do Código Penal

Polícia

Um homem acusado de tentativa de estupro por meio de extorsão em Barra do Bugres foi preso pela Polícia Civil nesta semana no município. O suspeito, de 26 anos, foi autuado em flagrante pelo crime de sextorsão, que se assemelha ao crime de estupro de acordo com o artigo 213, caput do Código Penal.


As diligências iniciaram logo após a vítima, de 21 anos, procurar a Delegacia de Polícia, informando que namorou um rapaz por três anos e durante o relacionamento trocou algumas fotos íntimas com o namorado.
 

De acordo com a vítima, o namorado faleceu e o aparelho celular em que estavam armazenadas as fotos ficou com um parente do falecido. A vítima narrou que o suspeito começou a lhe mandar mensagem ameaçando e dizendo que publicaria nas redes sociais as fotos íntimas, caso a jovem não mantivesse relação sexual com ele.
 

Diante das informações a moça foi instruída a marcar um encontro com o suspeito no bairro Maracanã, momento em que ao se aproximar da vítima o homem foi surpreendido pelos policiais civis em flagrante.
 

Ao ser abordado o suspeito tentou fugir correndo por alguns metros, porém foi detido. Em seguida ele foi levado para Delegacia de Barra do Bugres, onde foi interrogado pelo delegado Renato Resende do Nascimento e preso por tentativa de estupro.
 

Conforme o delegado, são diversos os casos relatados de extorsão sexual cometidos por meio da internet, sendo percebido nos últimos anos um incremento nesses tipos de ocorrência. “Atualmente a troca de informações por meio eletrônico facilita a vida de todos e se tornou obrigatória para grande parte da população. Mas esta facilidade traz consigo um risco desconhecido por muitos, que utilizam a internet de maneira imprópria ou desmedida, se expondo de maneira desnecessária podendo assim se tornar vítimas de crimes”, disse Renato Resende do Nascimento.
 

O delegado de polícia destacou também o empenho da equipe de investigadores que imediatamente envidou esforços para prender o autor, dando uma resposta rápida e eficaz à sociedade, sobretudo à vítima, que se encontrava em situação de extrema fragilidade.

Notícias da editoria