Diário da Serra

Mato Grosso tem mais de 7 mil profissionais de Educação Física registrados

Assessoria 01/09/2021 Esportes
Esportes

Nesta quarta-feira, 1º de setembro, é celebrado o Dia do Profissional de Educação Física. Em Mato Grosso, o exercício profissional é habilitado pelo Conselho Regional de Educação Física da 17ª Região (CREF/17/MT). Este é o 5º maior conselho profissional do Estado com apenas 5 anos atuação independente. 

A maior concentração de professores de Educação Física está na Capital com 1.917 profissionais registrados, seguido por Várzea Grande (461), Rondonópolis (339), Sorriso (272), Lucas do Rio Verde (190), Primavera do Leste (178), Tangará da Serra (147) e Cáceres (141), os demais municípios possuem menos de 100 profissionais registrados. 

“Um médico precisa ter o CRM, o advogado precisa da OAB, e um profissional de Educação Física é habilitado para exercer a profissão com o credenciamento no Conselho, e é importante para nós fortalecermos a importância desse registro, como uma garantia para o melhor atendimento da sociedade”, finalizou o presidente do CREF17/MT, Edson Manfrin.
 

Conselho em Mato Grosso

Quem conta um pouco da história e expansão do Conselho em Mato Grosso é o atualmente 2º vice-presidente do Conselho Federal de Educação Física (Confef) e ex-presidente do CREF17/MT, Carlos Alberto Eilert, conhecido como “professor Carlinhos”.

O professor lembra que a organização e regulamentação da profissão é pensada desde 1950, com a criação do sistema CONFEF/CREFs através da lei 9697/98 iniciou-se o processo de implantação dos CREFs nos estados num primeiro momento, Mato Grosso fez parte do CREF6/MG juntamente com Mato Grosso do Sul, denominando-se a época Seccional/MS-MT.

Em 2002 foi criado o CREF11-MS/MT pois era necessário a época ter no mínimo 2.000 registrados.  A seccional MT do CREF11/MS-MT com sede em Cuiabá foi criada em setembro de 2003, sendo o presidente o professor Manoel Germano de Campos Filho e o professor Carlos Alberto Eilert o vice-presidente.

“Em 2015 conseguimos criar o CREF17/MT pois tínhamos cumprido as exigências do CONFEF, ou seja, tínhamos quase 3.000 registrados, eu assumi como primeiro presidente e o professor Edson Luiz Manfrin como vice-presidente”, conta o professor Carlos Eilert. 

Com a expansão, estava nos planos a construção da sede própria, pois até então os espaços eram alugados. Meta essa realizada em julho de 2020. O novo ambiente espaço melhorou a qualidade do atendimento aos profissionais registrados, e as condições de trabalho aos funcionários do conselho.

“Desde a que nos tornamos CREF17, saltamos de quase três mil registrados em 2015 para mais de sete mil em 2020. O crescimento dos registros é resultado do reconhecimento do profissional e dos poderes públicos do trabalho do Conselho que é uma luta diária. Temos que destacar que nesse processo histórico tivemos ainda a garantia de que todas as escolas deveriam ter um profissional de Educação Física de forma obrigatória, e isso foi resultado de um conselho forte e aguerrido”, afiançou Carlos Eilert.

Notícias da editoria