Diário da Serra

PESQUISA DS - Gordo Salim na frente em Santo Afonso

Redação DS 10/11/2020 Política

A pesquisa ouviu 350 pessoas no dia 06 de novembro de 2020. A pesquisa foi registrada no TRE com o número MT-03814/2020

Política

O Candidato Gordo Salim do PL está na frente na corrida pela Prefeitura de Santo Afonso, segundo levantamento feito pelo Diário da Serra na sexta-feira, 6, naquele município. O candidato Luiz Fernando do DEM é o segundo colocado com 9% atrás do primeiro e o atual prefeito, Joabe Almeida Xiru do PSDB aparece em terceiro lugar, com uma pontuação baixa na preferência, mas bastante elevada na rejeição. Fato importante observado, é o número baixo de pessoas que não sabem em quem votar, os chamados indecisos. 


Na pesquisa espontânea, onde o eleitor responde livremente, Gordo Salim do PL aparece com 46,57% das intenções de voto contra 38,29% de Luiz Fernando do DEM, diferença de 8,29% entre os dois. O atual prefeito Joabe Almeida Xiru aparece com 6,29% das intenções. Os que se dizem indecisos, não sabem em quem votar chegam a 7,43% e os que afirmaram não votar em ninguém ou então anular o voto 1,43% dos entrevistados.


Na pesquisa estimulada, onde o entrevistado recebe um cartão com o nome dos candidatos, Gordo Salim amplia a diferença para 9,14% sobre o segundo colocado chegando a 48% contra 38,86% de Luiz Fernando. Joabe Almeida Xiru tem 6,86%. Os indecisos somam 4,86% e os que afirmaram que não votariam em ninguém 1,43%.


Joabe Almeida Xiru, o atual prefeito aparece com uma rejeição de 40,86%, seguido de Gordo Salim com 26,29% e Luiz Fernando com 12,86%. Os que afirmaram não saber ou não responderam somam 18% e os que disseram que não rejeitavam ninguém 2%.


A pesquisa ouviu 350 pessoas no dia 06 de novembro de 2020 na zona urbana da cidade e Gleba União, com uma amostragem aleatória representativa da população residente no Município com 16 anos ou mais de idade. A pesquisa foi registrada no TRE com o número MT-03814/2020 e sua margem de erro é de 4,80%, o que significa que os números apresentados nas consultas podem sofrer variações para mais ou para menos em 4,80%, veja o gráfico. O intervalo e confiança da pesquisa é de 95%.

Notícias da editoria