Diário da Serra

Operário volta atrás e confirma que não irá contratar o goleiro Bruno

Hiper Notícias 23/01/2020 Esportes
Esportes

Após anunciar nesta quarta-feira (22), que estaria revendo a contratação do goleiro Bruno Fernandes, o Clube Esportivo Operário Várzea-grandense (CEOV) voltou atrás e afirmou, por meio de nota, que o clube não contratará mais o atleta condenado por feminicídio.

 

"Pelo presente, viemos comunicar que o Clube Esportivo Operário Várzea-grandense (CEOV) não contratará o atleta Bruno Fernandes das Dores de Souza", diz o comunicado.

 

O atleta foi condenado na Justiça mineira a mais de 20 anos pelo sequestro, assassinato e ocultação de cadáver da ex-namorada e modelo Eliza Samúdio, com quem tinha um filho. 

 

Um grupo realizou na noite desta terça-feira (21), manifestação contra a contratação do ex-goleiro do Flamengo. O ato ocorreu na entrada do Estádio Municipal Dito Souza, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, antes e durante a realização do jogo do Operário contra o Poconé, no Campeonato Mato-Grossense de 2020.

 

Após a possível contratação do atleta pelo Operário de Várzea Grande, a Eletromóveis Martinello, patrocinadora do Campeonato Mato-grossense de Futebol de 2020 apontou que não permitiria a imagem da empresa sendo vinculada ao uniforme do time. O Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), que também é patrocinador do campeonato, informou que também retiraria a logo da empresa dos uniformes.

 

Notícias da editoria